Fale conosco pelo WhatsApp

Congelamento de óvulos: quando é indicado?

Congelamento de óvulos

O congelamento de óvulos é indicado em algumas situações distintas, sendo alguns exemplos: mulheres acima dos 35 anos que não pretendem ter filhos em breve, que terão de se submeter a tratamentos oncológicos, que têm histórico de menopausa precoce na família e que foram diagnosticadas com alguma doença ovariana ou com comprometimento do sistema reprodutor feminino.

Congelamento de óvulos

É importante que o congelamento de óvulos seja feito por clínicas e profissionais devidamente gabaritados em reprodução humana, pois envolve diversas etapas, sendo necessário total apoio à paciente durante todo o processo.

O procedimento ainda gera inúmeras dúvidas, mesmo após apresentar crescimento exponencial nos últimos 10 anos. Para tirar todas essas dúvidas, os especialistas em reprodução humana assistida da Clínica Mater Prime responderam aos principais questionamentos sobre o assunto. Confira a seguir!

O que é congelamento de óvulos?

O congelamento de óvulos é considerado uma forma eficaz de preservação da fertilidade feminina. O procedimento faz com que o material biológico da mulher seja criopreservado para que, posteriormente, essa paciente possa se submeter a um tratamento de Fertilização in Vitro (FIV) e realizar o sonho da maternidade, caso ela precise de fato desses óvulos.

Qual a indicação para se congelar óvulos?

De acordo com os especialistas em reprodução humana da clínica Mater Prime, existem algumas indicações para que se faça o congelamento de óvulos, são elas:

  • Idade, no caso de mulheres a partir dos 35 anos – quanto mais cedo melhor;
  • Hereditariedade para menopausa precoce;
  • Presença de doença ovariana ou que comprometa o sistema reprodutor feminino;
  • Presença de doenças oncológicas.

Veja a explicação da indicação de cada uma a seguir.

Idade: A entrada da mulher no mercado de trabalho a fez postergar a maternidade, devido à busca de estabilidade na carreira. Isso faz com que a indicação do congelamento de óvulos seja recorrente nos consultórios médicos. Logo, mulheres a partir dos 35 anos (mas pode ser feito em qualquer idade, enquanto houver óvulos) podem optar pela criopreservação, uma vez que o procedimento é fundamental em um processo de Fertilização in Vitro posterior.

Menopausa precoce: a condição tem certa prevalência na população brasileira, sendo que o médico, assim que identificar qualquer caso de menopausa precoce, deve orientar a paciente a realizar o congelamento de óvulos.

Oncofertilidade: Mulheres que foram diagnosticadas com câncer têm a indicação do congelamento de óvulos, uma vez que a quimioterapia contém agentes nocivos à fertilidade. Neste caso, os óvulos devem ser congelados antes do tratamento com quimioterápicos.

Doença ovariana: Pacientes que apresentam nódulos ou cisto de endometriose no ovário podem vir a ter a indicação do congelamento de óvulos. O mesmo ocorre em pacientes que já fizeram qualquer cirurgia no ovário e podem apresentar uma lesão ou ter a produção de óvulos alterada. É necessário verificar a reserva ovariana para a posterior indicação do tratamento.

Idade mínima para congelamento

A orientação por parte da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana é que o congelamento ocorra até, no máximo, os 43 anos. Entretanto, a indicação e a orientação quanto a idade parte do médico que acompanha a saúde da mulher.

O ideal seria até os 35 anos, idade em que a qualidade dos óvulos é tida como mais adequada, ou seja, com menor chance de formar embriões com aneuploidias — traduzido em aumento do risco de abortamento e dificuldade de gestação.

Congelamento de óvulos: Casal segurando teste de gravidez

Passo a passo para congelar os óvulos

Para congelar os óvulos serão seguidas três etapas:

  • Estimulação ovariana;
  • Coleta dos óvulos;
  • Congelamento dos óvulos maduros.

Todo esse processo dura aproximadamente 15 dias. Dependendo da reserva ovariana da paciente, se ela for muito baixa, pode vir a ser necessário mais de um procedimento para a coleta e posterior congelamento de óvulos. Muitos médicos afirmam que o ideal é que sejam congelados 15 a 20 óvulos maduros, quando possível.

Custos do tratamento

Por determinação do Conselho Federal de Medicina (CFM), valores de tratamentos como o de congelamento de óvulos só podem ser dados em consultório e após consulta junto a um especialista em reprodução humana.

Para se ter uma base de custos, a mulher deve ter a percepção de que serão cobradas as consultas com o especialista, os hormônios para indução ovariana, a coleta dos óvulos maduros, a análise laboratorial deles e o processo de vitrificação.

Além desses custos, terá de ser desembolsado valor mensal para a manutenção dos óvulos congelados.

Quanto tempo os óvulos são mantidos congelados?

Não existe tempo determinado para que o óvulo fique congelado.

A mulher pode utilizá-los quando desejar, ou optar por doá-los caso desista de ter filhos. É importante explicar que a qualidade desse material biológico se mantém por tempo indeterminado. Se a mulher congelou os óvulos aos 35 e os utilizará aos 40, sua qualidade e demais características se mantêm iguais aos dos 35 anos.

Essas são as dúvidas mais comuns relativas ao congelamento de óvulos. Caso ainda tenha restado questionamentos, entre em contato com uma das unidades da Mater Prime e tenha atendimento junto a um de nossos especialistas.

Agendar uma consulta - CTA Mater Prime

Fonte:

Sociedade Brasileira de Reprodução Humana Assistida;

Conselho Federal de Medicina (CFM);

Clínica de Reprodução Humana Mater Prime.

Desde 2012 ajudando pessoas a realizarem o sonho de gerar uma vida e formar uma família, a Mater Prime é uma clínica de reprodução humana que preza pelo atendimento humanizado e personalizado. Para isso, nosso espaço conta com uma estrutura completa e acolhedora, além de equipe especializada para tratar problemas de infertilidade.

Posts Recentes

Categorias

Inscreva-se na nossa newsletter

Receba novidades e dicas