Fale conosco pelo WhatsApp

Dia Internacional do Orgulho Gay: reprodução assistida para casais homossexuais

Casal brinca com a filha gerada por meio de reprodução assistida para casais homossexuais

O direito a igualdade e, em especial, o respeito de gênero nunca foi tão evidente no país. Prova disso é a conquista do direito a união estável, o casamento civil, o acesso às técnicas de reprodução assistida para casais homossexuais, entre tantas outras conquistas.

Casal brinca com a filha gerada por meio de reprodução assistida para casais homossexuais

Há oito anos, ou seja, desde 2011, essa parcela da população passou a ter acesso a tratamentos de reprodução assistida para casais homossexuais, após o Conselho Federal de Medicina (CFM) aprovar por unanimidade o direito de igualdade a esses casais em conceber uma nova vida, assim como sempre foi permitido a casais heterossexuais.

Neste dia Internacional do Orgulho Gay, há muito a se comemorar, mas não podemos deixar de lado que o caminho à igualdade no Brasil ainda é longo. Independentemente de todo esse caminho a ser trilhado, nós da Mater Prime temos o prazer em atender a esses casais e indicar o tratamento de reprodução assistida para casais homossexuais.

Aproveitamos a data comemorativa para explicar como esses casais podem realizar o sonho da maternidade. Confira!

Reprodução assistida para casais homossexuais

Desde 2011 e após a modernização da regulamentação das regras de reprodução assistida no Brasil pelo CFM, casais homoafetivos podem contar com a reprodução humana assistida para a realização do sonho da maternidade/paternidade.

As regras são distintas para casais homoafetivos feminino e masculino, entretanto, esses casais contam com todo o apoio psicológico e burocrático para a realização deste sonho. Entenda mais a seguir.

Quais os tratamentos de reprodução humana para casais homoafetivos?

Os casais homossexuais podem realizar o sonho da maternidade/paternidade com auxílio de todos os tratamentos disponíveis na reprodução humana na atualidade, sendo eles:

  • Inseminação artificial;
  • Fertilização in Vitro;
  • Injeção intracitoplasmática de espermatozoides (ICSI);
  • Útero de substituição;

Esses casais contam também com a ovodoação e com bancos de sêmen, sendo assim possível realizar os procedimentos respeitando o direito de igualdade dos casais heterossexuais, assim como o de pacientes que optam pela produção independente.

Casal de mulheres com filhos gerados por meio de reprodução assistida para casais homossexuais

Como funciona a reprodução assistida para casais homossexuais femininos?

A reprodução assistida para casais homossexuais femininos tem menos complicações quando comparada a de casais masculinos. Pelo corpo feminino produzir óvulos e ser capaz de gestar, quando um casal de lésbicas opta pela reprodução assistida, o processo é mais simples.

Assim como em qualquer tratamento de fertilização, quando envolve a reprodução assistida para casais homossexuais é necessário que sejam feitos exames para a comprovação da capacidade reprodutiva de ambas, sendo essa averiguação importante em todo o processo.

Um dos possíveis tratamentos de reprodução assistida para casais homossexuais femininos é a inseminação artificial. Neste caso, o casal decidirá qual das parceiras carregará o bebê em seu ventre, sendo utilizado material biológico masculino oriundo de bancos de espermas, sendo que pode ser bancos nacionais e internacionais.

Neste caso, a mulher que tentará engravidar passará pelo processo de estimulação ovariana, sendo que o material biológico masculino será introduzido na cavidade uterina.

Outra opção de reprodução assistida para casais homossexuais femininos é: uma das parceiras será a responsável pela gestação, sendo que o tratamento de fertilização ocorrerá com os óvulos da parceira, sendo uma gestação compartilhada.

Neste caso é indicada a Fertilização in Vitro, uma vez que os óvulos serão coletados de uma mulher e transferidos — após todo o processo de FIV — no útero da outra. O material biológico masculino deve ser adquirido de bancos de sêmen, não sendo permitido no Brasil que esse material venha de doadores conhecidos, ou seja, de amigos.

Como funciona a reprodução assistida para casais homossexuais masculinos?

A reprodução assistida para casais homossexuais masculinos tem maior complexidade, uma vez que é necessário o procedimento ser realizado com o auxílio do útero de substituição, carinhosamente denominado de barriga solidária.

Para estes casais, a mulher que doará temporariamente o útero para receber o embrião e gestar deve pertencer à família, podendo essa ligação familiar ser de até quarto grau, ou seja, pode ser barriga solidária mãe, irmã, avó, tia, ou prima de um dos envolvidos.

Os óvulos devem ser obtidos por ovodoação, ou seja, é necessário adquirir esse material genético feminino em clínicas de reprodução humana. A escolha dessa doadora — que é anônima, o casal não pode ter acesso a essa mulher — respeitará as características físicas desses parceiros, sendo que um deles será o progenitor, ou seja, o sêmen de apenas um será utilizado no processo de Fertilização in Vitro.

Identificado qual dos parceiros é apto, o material biológico é colhido e o óvulo doado será fertilizado em laboratório e posteriormente transferido para a mulher que será o útero de substituição.

Todo esse processo envolve autorização junto ao CFM, pois, o Conselho é responsável por verificar se o tratamento respeitou as normas de reprodução assistida, sendo elas: material biológico oriundo de ovodoação e útero de substituição sem nenhuma transação financeira.

No exterior a barriga de aluguel é regulamentada, sendo que a mulher que gera a criança é contratada pelo casal e recebe por isso. No Brasil, tal situação é proibida, desta forma, todo esse processo deve ocorrer de forma altruísta, permitido por lei com parentesco de até 4º grau entre os envolvidos.

Caso tenha ficado alguma dúvida a respeito da reprodução assistida para casais homossexuais, entre em contato com a Mater Prime. Teremos o prazer de esclarecer essas e demais questões acerca do tema.

Fonte: Conselho Federal de Medicina;

O Globo;

Estadão.

 

Desde 2012 ajudando pessoas a realizarem o sonho de gerar uma vida e formar uma família, a Mater Prime é uma clínica de reprodução humana que preza pelo atendimento humanizado e personalizado. Para isso, nosso espaço conta com uma estrutura completa e acolhedora, além de equipe especializada para tratar problemas de infertilidade.

Posts Recentes

Categorias

Inscreva-se na nossa newsletter

Receba novidades e dicas