Fale conosco pelo WhatsApp

Inseminação artificial: chance de sucesso na primeira tentativa

Inseminação artificial: chance de sucesso na primeira tentativa

Após um ano de tentativas de gestação sem sucesso, é recomendado procurar um médico especialista em reprodução assistida para identificar a causa da infertilidade e tratá-la. Em muitos casos, um dos possíveis tratamentos a esse casal é a inseminação artificial, método de baixa complexidade e com taxa de sucesso relativamente alta.

Inseminação artificial: chance de sucesso na primeira tentativa

A estimativa de especialistas em reprodução assistida aponta que na primeira tentativa, a chance de se obter um resultado positivo varia entre 15 a 20%. O resultado positivo dependerá de diversos fatores, entre eles idade da mulher, a saúde do sêmen do parceiro, da funcionalidade do órgão reprodutor feminino e outras situações.

Logo, a primeira medida a ser tomada quando a gestação não ocorre como o esperado e planejado, é procurar por um ginecologista (no caso das mulheres) e um urologista (no caso dos homens), e realizar exames para identificar o que causa essa dificuldade.

Com o diagnóstico em mãos (quando há infertilidade) é a hora de ter uma conversa franca com o médico especialista em reprodução humana para que sejam apresentadas as possibilidades de tratamento. É nesse momento que o casal deve expor todas as suas aflições e tirar todas as dúvidas sobre o assunto.

Como já mencionado, o tratamento é um dos possíveis para a infertilidade. Considerado de baixa complexidade, a técnica auxilia a chegada do espermatozoide no útero feminino, encurtando o caminho até as trompas, onde é encontrado o óvulo.  Para tornar mais fácil o entendimento sobre a técnica e as chances de sucesso do mesmo, separamos as principais dúvidas acerca do tema. Confira!

Quando optar pela inseminação artificial?

Esse tratamento é indicado para mulheres que tem função normal das trompas e homens com sêmen normal ou pouco alterado.

Como é o tratamento?

Ela é feita durante o ciclo da mulher. Após a constatação, por meio de exames, de que essa é a técnica mais indicada, essa mulher será medicada com hormônios para a estimulação da ovulação.

Passado cerca de 5-7 dias de uso de medicações diárias, essa paciente terá de realizar uma ultrassonografia transvaginal para verificar o funcionamento da estimulação.  Ultrassons seriados são indicados para acompanhar a evolução dos folículos. No momento oportuno haverá administração de um novo medicamento, sendo esse um indutor para a ruptura dos folículos para que os óvulos sejam liberados.

É nessa fase que o médico especialista em reprodução humana terá a data determinada para que seja feita a inseminação artificial. O parceiro dessa paciente terá o sêmen coletado no mesmo dia, sendo que esse material será manipulado em laboratório para selecionar os espermatozoides com melhor motilidade, ou seja, os que terão chance de percorrer o caminho até o óvulo e tentar a fecundação.

Para o processo, a mulher em um consultório e em posição ginecológica, terá o material biológico do parceiro (ou doador) inserido no ambiente uterino com o auxílio de um cateter. O médico levará esse material o mais próximo das trompas, encurtando a distância e facilitando o trabalho desses espermatozoides.  É solicitado que essa mulher faça repouso após esse processo e faça um teste de gravidez passado 15 dias do tratamento.

A técnica pode resultar em gravidez gemelar?

Por ter sido feito um tratamento de estimulação ovariana, pode sim ocorrer uma gestação gemelar, mas isso dependerá do organismo dessa mulher. Logo, afirmar que a inseminação artificial resulta em uma gravidez de gêmeos não é correto.

Qual a chance de sucesso na primeira tentativa?

A estimativa dada pelos médicos é que a chance de um teste positivo logo na primeira tentativa de inseminação artificial varia de 15% a 20%. Porém, tais chances podem variar de acordo com cada caso, por isso é de extrema importância que esse casal procure por uma clínica especializada para tal tratamento.

Saiba mais sobre a nossa Clínica de Reprodução Humana.

Fontes de referência:

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa);

Ministério da Saúde  –  Sistema Único de Saúde;

Hospital São Paulo – Reprodução Humana.

Desde 2012 ajudando pessoas a realizarem o sonho de gerar uma vida e formar uma família, a Mater Prime é uma clínica de reprodução humana que preza pelo atendimento humanizado e personalizado. Para isso, nosso espaço conta com uma estrutura completa e acolhedora, além de equipe especializada para tratar problemas de infertilidade.

Posts Recentes

Categorias

Inscreva-se na nossa newsletter

Receba novidades e dicas