Falhas na FIV: quais são os motivos?

Fale conosco pelo WhatsApp

Taxas de sucesso da FIV variam de acordo com a idade da paciente, a qualidade dos óvulos e espermatozoides e a técnica utilizada

No cenário da medicina reprodutiva, a fertilização in vitro (FIV) se destaca como uma das técnicas mais assertivas, representando uma esperança da realização do desejo parental para muitos casais. Contudo, mesmo com seus avanços e taxas de gravidez crescentes batendo 70% de sucesso em alguns casos, é possível haver falhas na FIV.

As falhas na fertilização in vitro, embora possam ser decepcionantes, constituem uma realidade enfrentada tanto por pacientes quanto por profissionais da área. No entanto, é preciso reconhecer os aspectos técnicos dessas falhas e entender como estas podem ser diminuídas.

Agende uma consulta e tire suas dúvidas sobre a fertilização in vitro.

Agende uma consulta

O que pode ser considerado como falha na FIV?

Consideram-se falhas na FIV a ausência de gravidez após a transferência de embriões para o útero da mulher, ou quando, durante o tratamento, a paciente sofre um aborto espontâneo. Essas falhas podem ocorrer em diferentes etapas do tratamento, desde a coleta de óvulos e espermatozoides até durante o decorrer da gestação.

A FIV é uma técnica de reprodução assistida que consiste na fecundação do óvulo pelo espermatozoide em ambiente laboratorial, com o objetivo de gerar embriões que posteriormente são transferidos para o útero da mulher. No entanto, muitos casais passam por esse processo repetidas vezes, sem sucesso, tornando-se essencial compreender os fatores que podem causar as falhas na FIV.

Principais fatores de falha na fertilização in vitro

As falhas na FIV podem ser causadas por diversos fatores, tanto maternos e paternos quanto embrionários.

Fatores femininos

As principais causas femininas que impactam a reprodução assistida são:

  • Reserva ovariana: cada mulher nasce com uma quantidade finita de óvulos, que, com o avançar da idade, diminui em quantidade e qualidade. Isso ocorre devido a processos naturais de envelhecimento, nos quais as células reprodutivas femininas são afetadas.
  • Trombofilias e fatores imunológicos.
  • Condições uterinas: algumas condições como malformações e defeitos anatômicos do útero, endometrite, adenomiose ou pólipos/miomas uterinos, quando não diagnosticadas antes do tratamento, podem interferir e causar falhas na FIV.
  • Preparo inapropriado do endométrio: após a transferência do embrião para o útero, é essencial que o endométrio esteja em condições ideais para permitir a fixação do embrião. Isso significa que o aspecto do endométrio assim como os níveis hormonais devem estar dentro de parâmetros específicos.

Fatores masculinos

Para os fatores masculinos, podemos citar a qualidade dos espermatozoides, pois as alterações em quantidade, motilidade ou morfologia dos espermatozoides dificultam a fecundação do óvulo e desenvolvimento embrionário, impactando diretamente os resultados.

Fatores embrionários

Os fatores embrionários também são causadores de falhas, como:

  • Anomalias cromossômicas: alterações no número ou na estrutura dos cromossomos do embrião podem inviabilizar seu desenvolvimento.
  • Problemas de desenvolvimento embrionário: falhas na divisão celular ou no desenvolvimento do embrião podem impedir sua implantação no útero e causar falhas na fertilização in vitro.

Explore as opções de tratamentos de reprodução assistida.

Agende uma consulta

O que fazer diante da falha na FIV?

Ao iniciar qualquer procedimento de reprodução assistida, é muito importante que a paciente busque apoio médico e psicológico para lidar com as emoções e possíveis inconsistências, como as falhas na FIV.

Contudo, em casos em que possa haver lapsos no tratamento, o médico especialista em reprodução humana irá investigar as causas da falha e indicar os ajustes necessários para aumentar as chances de sucesso em um novo ciclo de FIV.

Como evitar falhas na fertilização in vitro?

Embora nem todas as falhas na FIV sejam evitáveis, existem medidas que podem aumentar as chances de sucesso do tratamento:

  • Escolha de uma clínica especializada;
  • Realização de exames completos para identificar e tratar possíveis problemas que possam afetar o resultado do tratamento;
  • Adoção de alimentação balanceada e prática de exercícios físicos regularmente;
  • Interrompimento de hábitos tabagistas e consumo excessivo de álcool;
  • Acompanhamento psicológico para lidar com as emoções e o estresse durante o tratamento de infertilidade.

Como a Mater Prime pode auxiliar na diminuição de falhas na FIV?

A Mater Prime é uma clínica especializada em reprodução assistida, que conta com uma equipe de especialistas multidisciplinares. Cada profissional se dedica para oferecer aos pacientes os melhores tratamentos de FIV, visando sempre o aumento das taxas de sucesso.

A clínica investe constantemente em equipamentos e técnicas de última geração e oferece uma abordagem individualizada, elaborando um plano de tratamento que considera as características e necessidades específicas de cada paciente.

Entre em contato para mais informações sobre a FIV e sobre como a Mater Prime pode te ajudar a realizar o sonho da maternidade.

 

Fontes:

Associação Brasileira de Reprodução Assistida

Clínica Mater Prime

Blog

Confira as últimas novidades do mundo da Reprodução Humana

Youtube Dr. Rodrigo Rosa x