Histeroscopia Diagnóstica: O que é e para que serve?

Fale conosco pelo WhatsApp
Histeroscopia Diagnóstica: O que é e para que serve?

O exame ginecológico é essencial para identificar possíveis problemas de interfertilidade

Você sabe o que é a histeroscopia diagnóstica? Bom, esse exame ginecológico, pouco falado, ajuda na identificação de diversas condições uterinas que podem interferir de alguma forma no processo de engravidar da mulher.

Para que consiga entender a fundo sobre o que é a histeroscopia diagnóstica e sua importância, confira o conteúdo completo!

Para que serve o exame de histeroscopia?

A histeroscopia diagnóstica, como citado acima, é um exame ginecológico que tem como principal objetivo visualizar o interior do útero, de forma que seja possível identificar lesões expansivas como pólipos ou miomas submucosos e avaliar a anatomia e a saúde da cavidade endometrial.

O exame é bastante simples, podendo ser até mesmo realizado em regime ambulatorial, sem que haja a necessidade de anestesia e/ou internação.

Como a histeroscopia diagnóstica é realizada?

O exame de histeroscopia diagnóstica é feito por meio da vagina, onde o médico introduz no colo do útero uma cânula com cerca de 4 milímetros de diâmetro, com uma microcâmera instalada e uma luz na ponta.

Uma vez que esse equipamento alcança o útero, o médico solta gás carbônico ou soro fisiológico em seu interior para distender a cavidade uterina e facilitar a visualização de todas as paredes da região do útero.

O exame não dura mais do que 10 minutos e não exige que a paciente fique de repouso ou se afaste de suas atividades cotidianas. Contudo, pode ser que ocorra cólica e um pequeno sangramento nos primeiros 3 a 5 dias após a realização da histeroscopia diagnóstica.

Quando a histeroscopia diagnóstica é indicada?

Geralmente, a histeroscopia diagnóstica é indicada para mulheres que estão com algum tipo de sangramento uterino anormal, pólipos, miomas, suspeita de neoplasias, entre outros problemas.

Além disso, o exame também costuma ser bastante recomendado para investigar casos de mulheres que tiverem abortos repetitivos e infertilidade, permitindo, muitas vezes, que elas descubram o porquê de não conseguir engravidar.

Vale ressaltar que a histeroscopia diagnóstica não é indicada para mulheres que estão grávidas.

Exame de histeroscopia e infertilidade

Muitos fatores podem levar uma mulher a ter dificuldade para engravidar, e a histeroscopia diagnóstica pode ser uma aliada nesta investigação. A histeroscopia diagnóstica permite identificar miomas e pólipos (que terão indicação de retirada cirúrgica posterior), septos e sinéquias (alterações da anatomia uterina que também podem ser corrigidas cirurgicamente) e sinais de endometrite crônica (inflamação do endométrio, que pode ser tratada com antibióticos).

Diante disso, após o diagnóstico realizado pelo médico com o exame de histeroscopia diagnóstica, é possível propor a melhor conduta e, quando necessário, indicar as técnicas de reprodução assistida.

Os métodos mais utilizados na Reprodução Assistida são a Inseminação Artificial e a Fertilização in Vitro (FIV). O primeiro é um tratamento de baixa complexidade, que tem como objetivo aumentar a quantidade e a qualidade dos espermatozoides disponíveis para a fecundação; já o segundo é de alta complexidade e com melhores taxas de sucesso.

A FIV é realizada em algumas etapas, sendo elas: realização de exames, estimulação ovariana, punção folicular e coleta dos espermatozoides, fecundação, cultivo dos embriões e transferência embrionária. Todas essas etapas são realizadas em laboratório, com a supervisão de um médico especialista, para que tudo ocorra da melhor forma possível.

Existem contraindicações para a histeroscopia diagnóstica?

Sim, existem algumas contraindicações para as pessoas que precisam realizar a histeroscopia diagnóstica. Entre elas, podemos destacar:

  • Suspeita de gravidez;
  • Presença de doença inflamatória pélvica ativa;
  • Diagnóstico de carcinoma invasor no colo do útero;
  • Presença de corrimento patológico;
  • Sangramento uterino intenso que impossibilita a visualização das paredes internas do útero.

Para mais informações sobre o assunto, entre em contato e agende uma consulta com os especialistas da Mater Prime.

Fonte:
Clínica de Reprodução Humana Mater Prime.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Agende sua consulta

Para agendar uma consulta, preencha o formulário abaixo com seus dados e nossa equipe retornará para confirmar o agendamento

Posts Recentes

Categorias

Realize o sonho de ter seu bebê em casa

Clínica

Desde 2012 ajudando pessoas a realizarem o sonho de gerar uma vida e formar uma família, a Mater Prime é uma clínica de reprodução humana que preza pelo atendimento humanizado e personalizado. Para isso, nosso espaço conta com uma estrutura completa e acolhedora, além de equipe especializada para tratar problemas de infertilidade.

Agende sua consulta

Instagram Dr. Rodrigo RosaYoutube Dr. Rodrigo Rosa x