A partir de qual valor o beta HCG pode ser considerado gravidez?

Exame beta HCG é o mais indicado para confirmar a suspeita de gravidez. Entenda como interpretar os resultados e quando ele é recomendado.

O beta HCG (gonadotrofina coriônica humana) é um hormônio presente no organismo das mulheres grávidas. Para confirmar as suspeitas de uma gravidez, é feito um exame de sangue que mede os níveis desse hormônio. Quando elevados, indicam a gestação.

Além disso, o hormônio pode ser identificado pela urina (testes rápidos realizados em farmácia). Mas nesse caso eles só costumam acusar resultado positivo após o atraso menstrual, sendo que costumam dar negativo se o valor do BHCG sanguíneo ainda estiver muito baixo, ou seja, não detectado por esses exames rápidos.

Porém, ele não é um exame exclusivamente realizado em mulheres para confirmar a gestação. Ele também é indicado para diagnóstico de outras condições de saúde, como para avaliar a presença de tumores de células germinativas nos ovários, uma vez que se trata de um marcador tumoral também.

Qual a função do beta HCG?

Esse hormônio que só é produzido durante a gestação. Os níveis no organismo começam a aumentar a partir do momento em que o óvulo é fertilizado e o blastocisto (nome dado ao zigoto após as primeiras divisões celulares) se implanta na parede endometrial que reveste o útero.

O beta HCG tem funções importantes, como estimular o corpo lúteo a continuar produzindo progesterona, é responsável por evitar a menstruação e viabiliza a continuidade da gestação. O beta HCG também tem papel importante na nutrição do embrião.

Como é feito o exame?

Os níveis de beta HCG são medidos a partir de exame de sangue, coletado, em geral, das veias do braço. Para realizar o exame não é preciso que a paciente esteja de jejum ou outros tipos de preparos prévios e nem precisa de pedido médico para realizá-lo.

O procedimento é rápido – leva, em média, de 10 a 15 minutos – e não traz nenhum risco para a mulher ou o bebê. O resultado do exame fica pronto em poucas horas.

Quando o exame deve ser realizado?

O exame consegue identificar a gravidez entre o 8º e o 11º dias após a fecundação ou no 1º dia de atraso menstrual. A partir daí, os níveis do hormônio aumentam progressivamente até, em média, a 12ª semana de gestação. Depois, a tendência é de que eles se estabilizem.

Em geral, o que se observa é que os níveis de beta HCG vão se duplicando a cada dois ou três dias quando a gestação está em seu início e ocorre de maneira saudável.

Nas mulheres em tratamento de reprodução assistida, o exame deve ser realizado entre 9 e 11 dias após a transferência de embrião (a depender se em estágio de blastocisto ou D3) e 15 dias após o coito programado ou inseminação intrauterina.

Quais níveis de beta HCG apontam gravidez?

Quando a mulher está nas primeiras semanas de gestação, os níveis hormonais de beta HCG se encontram acima de 25 mIU/ml.

Porém, caso o exame aponte níveis hormonais entre 5 mlU/ml e 25mlU/ml, é recomendado realizar o teste novamente após três dias para que possa ser confirmada ou não a gestação.

Quando os valores de beta HCG estão menores que 5 mlU/ml o resultado é negativo para gravidez.

O exame não indica de quantas semanas a mulher está grávida, mas os níveis dosados podem dar uma estimativa do tempo gestacional.

É chamado de beta HCG quantitativo o resultado do exame de sangue que permite mensurar os níveis do hormônio no organismo da paciente.

Já o beta HCG qualitativo é, por exemplo, o teste de farmácia ou de urina que apenas indica a presença do hormônio, mas não permite especificar os níveis.

O beta HCG quantitativo tem maior sensibilidade e permite identificar a gravidez antes do que o beta HCG qualitativo que pode apresentar um falso negativo quando a gestação ainda está no início e os níveis hormonais não são suficientes expressivos para serem identificados nesse método.

É possível identificar gêmeos no exame?

No caso de gravidez de gêmeos, o beta HCG geralmente apresenta níveis mais elevados do que os valores de referência indicados acima, mas isso não significa problemas no desenvolvimento da gestação.

Para confirmar a gravidez gemelar, o médico pode solicitar a realização de um exame de ultrassonografia a partir da 6ª semana de gestação.

Há chance de falso positivo no exame de beta HCG?

O falso positivo no exame é incomum e uma ocorrência rara, especialmente quando realizado o exame de sangue.

Quando o exame apresenta níveis elevados de beta HCG, mas a mulher não está gestante algumas ocorrências relacionadas podem incluir morte fetal, tratamento à base de beta HCG ou tumores ovarianos.

O falso negativo, por sua vez, é mais comum em exames qualitativos no início da gestação e quando os níveis do hormônio ainda estão baixos.

Quando o resultado do exame é positivo para gravidez é indispensável que a paciente busque auxílio obstétrico imediato para iniciar o pré-natal.

Para ter mais informações sobre o assunto, entre em contato e agende uma consulta com os especialistas da Mater Prime.

Fonte:

Clínica de Reprodução Humana Mater Prime.

 

Blog

Confira as últimas novidades do mundo da Reprodução Humana

Instagram Dr. Rodrigo RosaYoutube Dr. Rodrigo Rosa x