Fale conosco pelo WhatsApp

6 coisas que se deve saber para realizar a Transferência de Embriões

Mesa de laboratório com microscópio em cima

Procedimento é uma das etapas dos tratamentos de reprodução humana. Saiba como é feito, quais cuidados a mulher deve ter, entre outras informações importantes 

A transferência de embriões é uma das etapas de um tratamento de reprodução humana de alta complexidade (Fertilização In Vitro). O procedimento consiste na deposição dos embriões resultantes da fertilização realizada em laboratório dentro do útero da futura mãe.

Existem muitas dúvidas entre os casais sobre a transferência de embriões, como é feita, quantos embriões podem ser transferidos, se congelados ou não. Para ajudar a esclarecer algumas delas, separamos neste artigo 6 coisas que você deve saber sobre a transferência de embriões. 

6 principais pontos sobre a transferência de embriões

  1. Como é realizada a transferência de embriões para o útero.

O procedimento, relativamente simples, é feito com o uso de cateteres (tubos finos e flexíveis), que auxiliam na implantação dos embriões na cavidade uterina. Uma seringa com um ou mais embriões em suspensão no fluido estará ligada à extremidade do cateter para que o fluido seja empurrado para dentro do útero através do tubo.

A transferência é indolor e não necessita de uso de anestesia, pois, em geral, a mulher pode sentir apenas um leve desconforto. Também não é preciso estar em jejum, apenas com a bexiga cheia para a realização do ultrassom, exame que acompanha o procedimento para proporcionar ao médico a visualização completa do interior do útero. A transferência de embriões deve ser realizada entre três e cinco dias após a fertilização dos gametas.

  1. Quantidade de embriões que podem ser transferidos.

Segundo a Resolução nº 2.294/2021, do Conselho Federal de Medicina (CFM), o número de embriões a serem transferidos deve seguir as seguintes determinações:

– Mulheres com até 37 anos: podem transferir até dois embriões;

– Mulheres com mais de 37 anos: podem transferir até três embriões;

– Em caso de embriões euploides ao diagnóstico genético, podem ser transferidos até dois embriões euplóides, independentemente da idade

– Nas situações de doação de óvulos, considera-se a idade da doadora no momento de sua coleta para limitar o número de embriões a ser transferidos (habitualmente até 2).

  1. É possível transferir um único embrião sem com isso diminuir as chances de gestação.

A transferência de um único embrião euploide (geneticamente estudado e saudável) tem o objetivo de diminuir as chances de gestações de gêmeos e aumentar as chances de implantação fazendo a transferência de um embrião com mais qualidade.

Essa pode ser uma opção para as mulheres com idade mais avançada, que correm mais riscos de complicações em uma gestação múltipla. Os principais são:

  • Parto prematuro;
  • Restrição de crescimento fetal;
  • Diabetes gestacional;
  • Pré-eclâmpsia.
  1. A transferência de embriões pode ser feita de duas maneiras: a fresco ou congelado.

A transferência de embriões a fresco é aquela em que óvulos e espermatozoides são coletados, fecundados e, num prazo de no máximo cinco dias, devem ser transferidos para a cavidade uterina.

Os embriões congelados são aqueles que passam por um processo chamado criopreservação, no qual são congelados a uma temperatura de 196º negativos, por tempo indeterminado. Quando o casal decide o melhor momento para fazer a transferência de embriões para o útero e assim dar continuidade ao tratamento de reprodução assistida, os embriões são descongelados.

A escolha entre uma e outra opção deve ser orientada pelo médico com participação do casal nessa decisão. Pacientes que coletam mais do que 10 óvulos por ciclo habitualmente serão orientados a congelar seus embriões e transferir em momento mais oportuno, após estabilização dos níveis hormonais 

  1. Cuidados após a transferência de embriões

Por se tratar de um procedimento relativamente simples, a mulher pode retomar sua rotina de atividades normalmente após a realização da transferência de embriões, evitando apenas atividades de impacto e sexual e com leve repouso nos dois primeiros dias.

  1. É preciso aguardar alguns dias para saber os resultados da transferência de embriões

Para saber se o procedimento deu certo é preciso aguardar por um período de 9 a 11 dias, quando a mulher realizará o exame de sangue que comprova a gravidez, o Beta-HCG. Entre em contato e esclareça todas as suas possíveis dúvidas a respeito da transferência de embriões.

Fontes

Clínica de Reprodução Humana Mater Prime;

Conselho Federal de Medicina (CFM)

 

 

 

Desde 2012 ajudando pessoas a realizarem o sonho de gerar uma vida e formar uma família, a Mater Prime é uma clínica de reprodução humana que preza pelo atendimento humanizado e personalizado. Para isso, nosso espaço conta com uma estrutura completa e acolhedora, além de equipe especializada para tratar problemas de infertilidade.

Posts Recentes

Categorias

Inscreva-se na nossa newsletter

Receba novidades e dicas