Fale conosco pelo WhatsApp

Como escolher o Obstetra?

Obstetra conversa com paciente

Escolher um bom profissional de saúde é o primeiro passo para ter sucesso em qualquer procedimento. No caso, escolher um obstetra que, além de bom profissional, te passe confiança é essencial, já que esse especialista lida com reprodução em mulheres e possíveis distúrbios. Além disso, é esse médico que acompanhará toda a sua gestação e cuidará não só da sua saúde como também da do seu bebê.

Obstetra conversa com paciente

Mas quando devo procurar um obstetra? Como escolher um profissional? O que faz esse especialista? Essas e outras dúvidas serão resolvidas abaixo, confira!

Quando devo procurar um obstetra?

O obstetra deve ser visitado sempre que a mulher estiver grávida ou quando ela pretende engravidar. O médico obstetra avalia a paciente e pode realizar alguns exames para saber se há a possibilidades de ter um filho e de manter uma gestação. Quando a mulher já está grávida ela também deve procurar por esse especialista, afinal de contas, é ele quem vai acompanhar a mãe e o bebê até depois do parto.

No caso de a mulher ter dificuldade para engravidar ela deve procurar um especialista ou uma clínica especializada em fertilização humana. Muitos dos profissionais são obstetras e ginecologistas, com conhecimentos que ajudam nesses casos e se complementam.

Quais os tratamentos disponíveis caso a mulher esteja com dificuldade para engravidar?

Receber a notícia de que você pode ter dificuldades para engravidar nunca é algo fácil. Porém, é preciso pensar que há tratamentos que ajudam milhares de mulheres a engravidarem e terem uma gestação normal. Conheça abaixo os principais disponíveis.

Indução da ovulação com namoro programado

É indicado para mulheres que têm dificuldade em ovular. Assim, durante o período fértil há a utilização de hormônios para estimular o corpo a produzir o óvulo nessa época. O coito deve acontecer em datas programadas.

Fertilização in vitro clássica ou convencional

A FIV é um dos métodos mais utilizados devido à sua taxa de sucesso que é de 60%. É claro que essa porcentagem pode variar de acordo com alguns fatores como saúde da mulher, idade e outros. Esse procedimento é feito da seguinte forma:

  1. Ocorre a estimulação ovariana;
  2. Coleta de óvulos maduros, chamada de Aspiração Folicular;
  3. Tratamento seminal em laboratório — os óvulos são colocados em uma cultura em contato com os espermatozoides mais saudáveis;
  4. Acompanhamento do desenvolvimento celular dos óvulos;
  5. Os melhores embriões vão para o útero da mulher.

Os óvulos também podem ser congelados, o que é ideal para mulheres que estão em uma idade mais avançada, mas ainda querem ter filhos.

Inseminação intrauterina

Essa é uma técnica indicada para mulheres com distúrbios de ovulação, que possuem endometriose leve ou para homens que apresentam alterações seminais, ainda que discretas. O médico introduz os espermatozoides na mulher depois de 24 a 36 horas do pico hormonal. Esses espermatozoides são selecionados em laboratório.

Injeção intracitoplasmática de espermatozoides

Também conhecida pela sigla ICSI, essa técnica é um tipo de FIV, muito parecida com o procedimento clássico. A grande diferença aqui é que os espermatozoides são injetados dentro do óvulo por meio de uma agulha que possui uma espessura 6 vezes menor do que um fio de cabelo.

Qual o papel do obstetra?

O obstetra é um médico especialista em obstetrícia. Esse profissional tem como papel acompanhar toda a gestação e o desenvolvimento do feto, sendo que as suas funções podem começar mesmo antes de a mulher engravidar já que ele também pode ajudar no planejamento da gravidez. Ele deve calcular a idade gestacional, identificar a necessidade de fazer exames, determinar a provável data do parto, orientar sobre o melhor tipo de parto e assim por diante.

Quais são as chances de sucesso?

Tudo vai depender do tratamento de reprodução humana utilizado e, como dissemos, da saúde do homem e da mulher e também da idade. No caso, por exemplo, da ICSI, as chances de sucesso são muitas e vão de 35 a 60%. Já no caso da Inseminação Intrauterina, essas chances podem ser um pouco menores quando comparadas à FIV, por exemplo, tendo entre 25 e 30% de chance de sucesso.

Para saber qual tratamento é o mais indicado para o seu caso, procure um médico obstetra.

Fontes:

Clínica de Reprodução Humana Mater Prime

Desde 2012 ajudando pessoas a realizarem o sonho de gerar uma vida e formar uma família, a Mater Prime é uma clínica de reprodução humana que preza pelo atendimento humanizado e personalizado. Para isso, nosso espaço conta com uma estrutura completa e acolhedora, além de equipe especializada para tratar problemas de infertilidade.

Posts Recentes

Categorias

Inscreva-se na nossa newsletter

Receba novidades e dicas