Fale conosco pelo WhatsApp

Como funciona o tratamento de endometriose intestinal?

Mulher deitada em cama coloca as mãos na região do intestino

A endometriose é caracterizada pela presença do endométrio, camada que reveste a parte interna do útero, fora da cavidade uterina e implantação em outros órgãos. Quando as células endometriais se desenvolvem nas paredes do intestino, a condição é chamada de endometriose intestinal.

Mulher deitada em cama coloca as mãos na região do intestino

A endometriose intestinal pode ser classificada de duas maneiras: superficial, quando as células do endométrio estão localizadas na parte externa do intestino; e profunda, quando as células endometriais penetram as paredes intestinais e atingem a parte interna do órgão. Apesar de a doença não ter uma causa definida, existem alguns tratamentos que podem amenizar os sintomas.

Como é realizado o tratamento da endometriose intestinal?

A abordagem terapêutica ideal para os casos de endometriose intestinal é definida com base no tipo que acomete a paciente e no seu quadro clínico. Sendo assim, para saber qual é o melhor tratamento para a endometriose no intestino, é fundamental se consultar com um ginecologista de confiança.

Um dos tratamentos que pode ser recomendado é a administração de medicamentos para regular os hormônios da paciente e, consequente, a evolução da doença. Geralmente, essa técnica é utilizada nos casos superficiais e pouco sintomáticos.

Outra abordagem terapêutica que pode ser adotada é a intervenção cirúrgica, preferencialmente por via laparoscópica. Essa técnica é indicada quando o tratamento medicamentoso não surte os efeitos desejados ou quando a paciente possui uma doença em estágios mais avançados e com sintomas relevantes.

Antes de realizar a cirurgia, o médico avaliará o quadro de maneira mais detalhada para entender suas particularidades. Alguns dos aspectos que são avaliados durante o planejamento cirúrgico são:

  • Tamanho e quantidade de lesões;
  • Circunferência da alça envolvida pelas lesões;
  • Quais partes da parede intestinal foram comprometidas pelas lesões;
  • Distância entre as lesões e a borda anal, uma vez que as células endometriais também podem atingir o reto.

A partir dessa análise, o médico estabelecerá qual técnica operatória é mais recomendada. O profissional pode escolher entre as técnicas de ressecção discoide, shaving ou ressecção segmentar do reto ou sigmoide atingido pelas células do endométrio.

É importante destacar que existem alguns tratamentos naturais que a paciente pode adotar e que complementam os efeitos tanto da técnica medicamentosa quanto da cirúrgica. Alguns exemplos são a ingestão de alimentos ricos em ômega-3, tais como as nozes e os peixes, além da realização de práticas que reduzam o estresse emocional — uma vez que ele libera substâncias no organismo que podem intensificar a inflamação causada pela endometriose no intestino.

Quando procurar o tratamento para a endometriose no intestino?

O tratamento da endometriose intestinal tem mais chances de sucesso quando a condição é diagnosticada com agilidade. Logo, é importante que a paciente procure um ginecologista de confiança se houver suspeita de endometriose, o que pode acontecer na presença de um ou mais dos seguintes sintomas:

  • Vômitos;
  • Náuseas;
  • Diarreia constante;
  • Constipação intestinal;
  • Dificuldade para evacuar;
  • Presença de sangue nas fezes;
  • Desconforto na parte inferior do abdome;
  • Sangramento anal durante o período menstrual;
  • Dor na região abdominal durante as relações sexuais.

Além de levar em consideração o relato da paciente, o médico fará uma investigação diagnóstica para confirmar a existência de endometriose no intestino. Exames como ultrassom transvaginal com preparo intestinal, tomografia computadorizada e ressonância magnética da pelve são alguns que podem ser solicitados.

O diagnóstico precoce da endometriose no intestino também pode impactar nas chances de a mulher engravidar no futuro. Isso porque, apesar da condição reduzir o potencial fértil da paciente, existem tratamentos que podem auxiliar na concepção natural ou na realização do tratamento de reprodução humana caso seja necessário.

As lesões geradas pela endometriose intestinal podem reaparecer mesmo depois do tratamento adequado. Isso acontece porque a condição é crônica, portanto, a cada ciclo menstrual as células endometriais podem voltar a atingir a parede intestinal. Para manter a condição sob controle e ter mais qualidade de vida, é essencial se consultar com o ginecologista regularmente. Caso queira saber mais sobre a doença, entre em contato e agende uma consulta na clínica Mater Prime.

Fontes:

Clínica de Reprodução Humana – Mater Prime;

Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo).

Desde 2012 ajudando pessoas a realizarem o sonho de gerar uma vida e formar uma família, a Mater Prime é uma clínica de reprodução humana que preza pelo atendimento humanizado e personalizado. Para isso, nosso espaço conta com uma estrutura completa e acolhedora, além de equipe especializada para tratar problemas de infertilidade.

Posts Recentes

Categorias

Inscreva-se na nossa newsletter

Receba novidades e dicas