Fale conosco pelo WhatsApp

Dia Mundial da Saúde: como combater a infertilidade

Dia Mundial da Saúde: como combater a infertilidade

A chance de um casal fértil engravidar é de 80% ao ano. Dessa forma, podemos definir a infertilidade como a incapacidade de obter sucesso nas tentativas sem o uso de qualquer método contraceptivo durante um ano (12 meses).

Dia Mundial da Saúde: como combater a infertilidade

Diversos fatores podem causar a infertilidade, tanto nas mulheres, como nos homens. Entre elas, a idade continua sendo uma das causas mais recorrentes da infertilidade, no entanto, diferentes mecanismos biológicos relacionados ao estresse, alimentação e hábitos diários da mulher e do homem podem alterar a função reprodutiva a ponto de causar redução da fertilidade.

De maneira geral, podemos classificar as causas da infertilidade em quatro grupos macro:

  • Sequelas de doença pélvica, endometriose, má formação uterina, etc;
  • Fatores masculinos, como a diminuição na produção de espermatozoides;
  • Distúrbios de ovulação, ovários policísticos e alterações hormonais;
  • Fatores desconhecidos, o que pode chegar a 20% do total de casos em todo o mundo.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 15% da população enfrenta a infertilidade e, apesar de não existir um fator único que leve a patologia, algumas medidas preventivas para facilitar a gravidez estão relacionadas aos hábitos do dia a dia.

Neste dia Mundial da Saúde, mostramos como mudanças simples na alimentação e no comportamento podem favorecer todo o organismo e ajudar a combater a infertilidade.

Veja abaixo 5 hábitos simples que podem aumentar as chances de engravidar:

Reduza consideravelmente a cafeína

O consumo excessivo da bebida pode levar à ausência de movimentos dos músculos do útero, dificultando a fecundação. E isso não quer dizer que você deve riscar o café dos seus hábitos definitivamente. Ao contrário do que muitos pensam, essa substância não está presente apenas na bebida em questão. Uma barra de chocolate, por exemplo, leva a mesma quantidade de cafeína que uma xícara de expresso. Logo, consuma a cafeína com parcimônia.

Mantenha uma dieta balanceada

Os cuidados começam de dentro para fora, logo, a alimentação não poderia deixar de ser citada aqui. Pesquisas recentes mostram que uma dieta saudável e equilibrada pode melhorar a função dos ovários em mulheres com ovários policísticos, por exemplo. O aumento de peso também está ligado a alimentação e deve ter a atenção dos casais que desejam engravidar: a obesidade pode alterar tanto os níveis hormonais ovulatórios como a espermatogênese, impactando diretamente a fertilidade.

Não exagere nos exercícios físicos

A frequência recomendada para a prática de exercícios físicos é de, em média, 3 – 4 dias por semana, em intensidade moderada. O excesso de exercícios aparece como um fator importante de parada de ovulação, podendo levar à infertilidade. No homem, o abuso da prática de exercícios pode acarretar na produção inadequada de esperma, favorecendo assim quadros de infertilidade masculina.

Outro ponto que influencia a fertilidade e está diretamente ligado a prática de exercícios físicos é o uso de suplementação para o treino, que se mal administrada pode causar hipogonadismo grave (perda da função dos testículos).

Não fume

As diferentes substâncias presentes no cigarro afetam diretamente a fertilidade feminina e masculina. Segundo estudos, mulheres que fumam mais de 10 cigarros por dia têm mais dificuldade de conseguir engravidar que mulheres não fumantes. Essa não é uma questão que atinge apenas as mulheres: atualmente cerca de 35% dos homens em idade reprodutiva fumam, o que pode influenciar negativamente nas chances de sucesso de uma gravidez.

Cuide do seu emocional

Não existe um consenso entre pesquisadores quanto à hipótese de que a infertilidade possa ter causas psicológicas. Em contrapartida, entre 25 e 65% dos pacientes que realizam algum tipo de tratamento de reprodução apresentam sintomas de ansiedade e outros distúrbios que podem afetar o bem-estar emocional.

Algumas alternativas surgiram para contornar esses quadros, como a meditação, grupos de apoio e terapias ocupacionais. A acupuntura vem se destacando como a principal delas, apresentando inclusive maior número de sucesso em tratamentos de fertilidade quando comparado a mulheres que não praticam a Medicina Tradicional Chinesa como complemento do tratamento. Respire, relaxe e cuide-se de corpo e alma!

Além de tudo o que foi mencionado, é importante que homens e mulheres cuidem da saúde de forma mais ampla, como, por exemplo, ao fazerem consultas periódicas ao médico. É indicado que as mulheres procurem um ginecologista duas vezes ao ano, no mínimo.

A mesma indicação é dada aos homens, que procurem um urologista e façam exames de rotina. Essas são apenas algumas dicas para ajudar a minimizar o surgimento de quadros de infertilidade. Caso o casal esteja na fase de tentantes por mais de 12 meses, é aconselhado a procura por um médico especialista em reprodução humana assistida.

Desde 2012 ajudando pessoas a realizarem o sonho de gerar uma vida e formar uma família, a Mater Prime é uma clínica de reprodução humana que preza pelo atendimento humanizado e personalizado. Para isso, nosso espaço conta com uma estrutura completa e acolhedora, além de equipe especializada para tratar problemas de infertilidade.

Posts Recentes

Categorias

Inscreva-se na nossa newsletter

Receba novidades e dicas