Qual a diferença entre endometrite e endometriose?

Fale conosco pelo WhatsApp
Qual a diferença entre endometrite e endometriose?

Apesar de ambas as doenças poderem causar infertilidade feminina, existem diferenças entre causas, sintomas e tratamentos 

É preciso entender a diferença entre endometrite e endometriose, já que, apesar dos termos serem muito similares e ambas as doenças poderem provocar infertilidade, ainda assim, trata-se de duas diferentes patologias, com causas, sintomas e tratamentos específicos e distintos.

Apesar de serem condições diferentes, é comum que as pessoas confundam ambas as doenças, principalmente em razão do justificável medo da infertilidade que ambas provocam. Por isso, é de fundamental importância entender a diferença entre endometrite e endometriose, que será explicada neste artigo. Boa leitura!

O que é a endometrite?

Para poder entender a diferença entre endometrite e endometriose, é preciso, antes de tudo, compreender melhor cada uma das enfermidades, a começar pela primeira citada. Em poucas palavras, a endometrite é uma inflamação ou irritação persistente do endométrio – que é a parede interna do útero – normalmente causada por uma infecção bacteriana.

Esta condição pode impactar a fertilidade feminina, diminuindo as chances de implantação do embrião no útero e fortalecendo os riscos de aborto. O problema é que muitas pacientes acabam sendo assintomáticas, sobretudo na fase crônica da doença, e alguns dos principais sinais costumam ser genéricos, como mal-estar, febre, dores pélvicas e abdominais, abdômen estendido, hemorragia ou corrimento vaginal.

Se não tratada, a endometrite, além de infertilidade e aborto, pode impactar a flora bacteriana endometrial, reduzindo a produção de lactobacilos, que precisa estar fortalecida para que uma gestação seja bem-sucedida.

Outra diferença entre endometrite e endometriose consiste nas formas de tratamentos. Para tratar a endometrite crônica, podem ser utilizados antibióticos, via oral ou injetáveis. Quando há a formação de abscessos ou aderências causadas pela patologia, pode ser necessária uma intervenção cirúrgica, como a videolaparoscopia ou a histeroscopia cirúrgica.

O que é a endometriose?

Prosseguindo o entendimento acerca da diferença entre endometrite e endometriose, vamos compreender a segunda doença citada. Em síntese, a endometriose é uma afecção em que as células do endométrio migram para outras partes do corpo fora da cavidade uterina, alcançando as tubas uterinas, os ovários, a bexiga, a cavidade abdominal, entre outros.

Existem diversos tipos de endometriose, como a superficial peritoneal, a ovariana (endometriomas) ou infiltrativa profunda. Os principais sintomas são:

  • Dores nas relações sexuais;
  • Dor excessiva durante o período menstrual;
  • Fadiga exagerada;
  • Sangramento nas fezes;
  • Sangramento exagerado durante o período menstrual;
  • Dores pélvicas;
  • Diarreia ou prisão de ventre;
  • Infertilidade ou dificuldades para engravidar.

O tratamento para a endometriose pode ser medicamentoso ou cirúrgico. Os medicamentos normalmente prescritos são agonistas hormonais, com o objetivo de controlar o avanço das células do endométrio.

Já a cirurgia de endometriose é feita com o objetivo de remover o excesso de tecido endometrial em regiões infiltradas.

Qual a principal diferença entre endometrite e endometriose?

A endometrite pode ser, na maioria das vezes, assintomática; diferente da endometriose, que muitas vezes apresenta sintomas. Porém, a ausência de sintomas não exclui a possibilidade de uma mulher ter a endometriose. Outra diferença entre endometrite e endometriose está nos tratamentos, embora ambas as condições possam necessitar de medicação ou cirurgia.

Contudo, enquanto os medicamentos para endometrite são, em geral, antibióticos, os para combate de endometriose tendem a ser hormonais. No entanto, a principal diferença entre endometrite e endometriose se concentra nas causas de ambas as patologias.

As causas da endometrite podem estar associadas a infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) – como clamídia e sífilis –, doença inflamatória pélvica, lesões durante o parto ou o aborto ou procedimentos ginecológicos, como a inserção do DIU.

Já as causas da endometriose ainda são desconhecidas, mas acredita-se que a doença pode ser de ordem genética. Além do mais, a menstruação retrógrada, quando o sangue menstrual e o tecido endometrial são expelidos através das trompas em direção aos ovários e na cavidade abdominal, pode ser uma das causas.

Para entender mais sobre a diferença entre endometrite e endometriose, agende uma consulta com um dos especialistas da Mater Prime agora mesmo.

Fontes:

Associação Brasileira de Endometriose e Ginecologia;

Sociedade Brasileira de Endometriose.

Agende sua consulta

Para agendar uma consulta, preencha o formulário abaixo com seus dados e nossa equipe retornará para confirmar o agendamento

Posts Recentes

Categorias

Realize o sonho de ter seu bebê em casa

Clínica

Desde 2012 ajudando pessoas a realizarem o sonho de gerar uma vida e formar uma família, a Mater Prime é uma clínica de reprodução humana que preza pelo atendimento humanizado e personalizado. Para isso, nosso espaço conta com uma estrutura completa e acolhedora, além de equipe especializada para tratar problemas de infertilidade.

Agende sua consulta

Instagram Dr. Rodrigo RosaYoutube Dr. Rodrigo Rosa x