Entenda tudo sobre Endometriose no Ovário

Fale conosco pelo WhatsApp
Entenda tudo sobre Endometriose no Ovário

Doença inflamatória se caracteriza pela presença de tecido da cavidade uterina nos ovários, o que pode causar cistos e infertilidade 

A endometriose é uma doença inflamatória que afeta cerca de 10% das mulheres, e pode acometer seus corpos de maneiras diferentes. Um dos tipos de endometriose é a endometriose ovariana, que se caracteriza pela implantação de tecido endometrial nos ovários, que forma um cisto chamado de endometrioma.

Um endometrioma pode chegar a 2 cm e é preenchido por um líquido escuro. É também comum que a endometriose ovariana esteja associada a outros tipos de endometriose.

Quais as causas da endometriose ovariana?

A endometriose ocorre quando o tecido do endométrio, a camada que reveste a cavidade interna do útero, se implanta em outros locais do corpo, como a cavidade abdominal, as trompas, o colo do útero ou os ovários — nestes últimos, caracterizando a endometriose ovariana.

As causas para a endometriose ovariana ainda não são exatamente definidas, mas acredita-se que estão relacionados à menstruação retrógrada — quando os restos endometriais não são expelidos adequadamente no ciclo menstrual — e à falha no sistema imunológico ao reconhecer tecidos diferentes.

Conheça os sintomas da endometriose ovariana

Os sintomas da endometriose no ovário variam de mulher para mulher e podem ser muito incômodos de acordo com a gravidade do problema. Os principais sintomas são:

  • Cólica menstrual intensa;
  • Dor pélvica crônica;
  • Dor durante as relações sexuais.

Como é feito o diagnóstico da endometriose no ovário?

O diagnóstico de qualquer um dos tipos de endometriose não é fácil e requer muita atenção ao relato dos sintomas e à história clínica da paciente. Isso porque os sintomas podem facilmente ser confundidos com os de outras condições, ao mesmo tempo que são muito característicos da endometriose.

Para diferenciar a endometriose ovariana de outros tipos da doença e analisar o cisto, é necessária a realização de exames de imagem. O exame de ultrassonografia transvaginal é o mais recomendado nesses casos, mas outros tipos de ultrassonografia ou a ressonância magnética podem ser realizados.

É importante ter em mente que o diagnóstico precoce da endometriose ovariana é muito importante para o sucesso do tratamento. Muitas mulheres só procuram ajuda médica quando os sintomas já estão agravados, o que aumenta as taxas de diagnóstico tardio da endometriose no ovário e dos outros tipos da doença, que pode levar a complicações como ruptura dos cistos, diminuição da produção hormonal e infertilidade.

Opções de tratamento

A endometriose no ovário, assim como os outros tipos de endometriose, não tem cura, mas os tratamentos são eficazes para controlar a doença e seus sintomas. A escolha da opção ideal de tratamento para a doença depende de alguns fatores, como a idade da mulher, desejo de engravidar, grau de manifestação dos sintomas, presença de cisto e sua extensão.

Nos casos em que a mulher não deseja engravidar, pode ser realizado o tratamento medicamentoso com controle conceptivo e hormonal, para controlar os ciclos menstruais. Na presença de cistos, especialmente os maiores que 4 cm, o tratamento recomendado da endometriose ovariana é cirúrgico.

A cirurgia, realizada, na maioria das vezes, pelo método minimamente invasivo da videolaparoscopia, consiste na retirada dos cistos e do tecido endometrial implantado nos ovários. É uma opção de tratamento viável para mulheres que desejam engravidar, desde que o procedimento não comprometa os ovários, pois alguns casos de maior gravidade podem exigir sua retirada completa.

Endometriose no ovário e reprodução humana assistida

Uma das principais complicações da endometriose ovariana é a infertilidade. O processo inflamatório, por si só, já dificulta a implantação do embrião no útero e, na presença de tecido endometrial e cistos nos ovários, também danifica a reserva ovariana, que é a quantidade de folículos nos ovários que, a cada ciclo, crescem e se transformam em óvulos.

Por isso, a mulher com endometriose ovariana que deseja engravidar pode recorrer à cirurgia de endometriose e aos tratamentos de reprodução humana assistida. A coleta e o congelamento de óvulos antes da cirurgia é recomendada, para preservá-los e, posteriormente, realizar a Fertilização in Vitro (FIV). Por meio desse procedimento, a mulher tem mais chances de conseguir engravidar.

Para mais informações sobre o assunto, entre em contato e agende uma consulta com os especialistas da Mater Prime.

Fontes:

Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia – FEBRASGO;

Ministério da Saúde;

Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH).

Agende sua consulta

Para agendar uma consulta, preencha o formulário abaixo com seus dados e nossa equipe retornará para confirmar o agendamento

Posts Recentes

Categorias

Realize o sonho de ter seu bebê em casa

Clínica

Desde 2012 ajudando pessoas a realizarem o sonho de gerar uma vida e formar uma família, a Mater Prime é uma clínica de reprodução humana que preza pelo atendimento humanizado e personalizado. Para isso, nosso espaço conta com uma estrutura completa e acolhedora, além de equipe especializada para tratar problemas de infertilidade.

Agende sua consulta

Instagram Dr. Rodrigo RosaYoutube Dr. Rodrigo Rosa x