Fale conosco pelo WhatsApp

Quanto tempo em média dura o tratamento de FIV?

Imagem microscópica de uma agulha em um óvulo

Tempo de duração do tratamento de FIV — Fertilização in Vitro — varia de acordo com especificidades do caso, mas a média costuma ficar entre 15 e 30 dias

Para casais que estão buscando um tratamento de fertilidade, algumas informações não são apenas importantes, como também despertam a ansiedade e expectativas, como é o caso de saber o tempo de duração do tratamento de FIV, a Fertilização in Vitro.

É importante ter consciência que, mesmo quando o especialista em reprodução humana informa o tempo de duração do tratamento de FIV, trata-se de uma média que não deve ser entendida como uma regra, pois cada casal apresenta demandas específicas. Entenda mais a seguir.

Qual o tempo de duração do tratamento de FIV?

Em geral, o tempo de duração do tratamento de FIV varia entre 15 e 30 dias, considerando apenas as etapas do procedimento em si, que incluem: estimulação ovariana, captação dos gametas, cultura dos blastocistos e transferência embrionária.

Apesar dessa média, esse período não é contado a partir da primeira consulta com o especialista e a fase de investigação das causas da infertilidade, o que pode durar meses até um diagnóstico confiável e que viabilize a definição do tratamento de reprodução humana mais adequado ao caso.

Esta contagem de 15 a 30 dias também não inclui a espera de cerca de 10 dias após a transferência dos embriões para realização do exame de gravidez, que vai confirmar (ou não) o sucesso dessa etapa do tratamento.

Assim, mesmo com esse prazo médio do tempo de duração do tratamento de FIV, podem ocorrer alterações devido aos diferentes fatores que influenciam as chances de concepção.

Um exemplo é quando, em vez de realizar a estimulação ovariana, coleta dos gametas e transferência dos embriões em um mesmo ciclo, o médico especialista recomenda o congelamento dos blastocistos para que a transferência ocorra em outro ciclo.

Essa recomendação pode ocorrer em casos de síndrome da hiperestimulação ovariana ou quando o especialista identifica problemas na recepção uterina que contraindicam o avanço do tratamento dentro do mesmo mês. O mesmo acontece quando o casal deseja ou tem indicação de fazer biópsia dos embriões para análise genética. Nesses casos, obrigatoriamente os embriões devem ser congelados para transferir em um ciclo seguinte, o que aumenta a duração do tratamento.

Nesses casos, o tempo de duração do tratamento de FIV pode ser maior, pois a transferência só vai ocorrer posteriormente. Apesar de ter que esperar mais, esta recomendação é feita quando esse protocolo influencia positivamente as chances de concepção.

Quais são as etapas da FIV?

Entender as etapas do ciclo de Fertilização in Vitro ajuda a entender o tempo de duração do tratamento de FIV.

Estimulação ovariana

O tempo de duração da fase de estimulação ovariana varia, em média, entre 9 e 12 dias. Nesse período são aplicadas medicações injetáveis que podem ser combinadas com medicações por via oral em alguns casos.

A dosagem do hormônio vai depender de variáveis individualizadas, como idade da mulher, tentativas prévias de FIV, peso e reserva ovariana.

Captação dos gametas

Quando um número adequado de folículos atinge um tamanho ideal, o que é monitorado por meio de exames seriados de ultrassom, realiza-se a coleta por meio de punção vaginal.

Nessa fase também é realizada a coleta dos gametas masculinos por meio de masturbação na maioria dos casos. Casos especiais podem requerer algum tipo de coleta alternativa de sêmen.

Cultura dos blastocistos

Com os gametas coletados chega o momento da fertilização em si, que ocorre no chamado meio de cultura, na qual os gametas masculinos são injetados dentro dos gametas femininos para que ocorra a fecundação.

Normalmente, é preferível a transferência de embriões após 5 dias de desenvolvimento, quando eles se encontram em fase de blastocisto, o que, de maneira geral, aumenta as chances de implantação..

Transferência embrionária

Quando o embrião atinge a fase desejada pela equipe médica é feita a transferência embrionária, a última etapa do ciclo de FIV.

Para que ela seja viável, é preciso que a paciente tenha recebido estímulo com o hormônio estradiol e progesterona para preparo do endométrio, de forma a ter uma janela de implantação favorável.

Cerca de 9 a 12 dias após a transferência embrionária, é feito o teste de gravidez para verificar o sucesso do tratamento.

Dessa forma, apesar de o tempo de duração do tratamento de FIV variar, em média, entre 15 e 30 dias, adaptações em cada uma das fases pode alterar esse período, sempre visando melhores chances de sucesso na concepção. Entre em contato com a Mater Prime e saiba mais detalhes.

Fontes:

Mater Prime.

 

Desde 2012 ajudando pessoas a realizarem o sonho de gerar uma vida e formar uma família, a Mater Prime é uma clínica de reprodução humana que preza pelo atendimento humanizado e personalizado. Para isso, nosso espaço conta com uma estrutura completa e acolhedora, além de equipe especializada para tratar problemas de infertilidade.

Posts Recentes

Categorias

Inscreva-se na nossa newsletter

Receba novidades e dicas