Anovulação: o que é e como tratar?

Fale conosco pelo WhatsApp

Condição afeta mulheres em idade reprodutiva e pode ser um obstáculo para aquelas que desejam engravidar

A jornada para a maternidade nem sempre é um caminho tranquilo. Entre os desafios que podem surgir, a anovulação se destaca como um dos possíveis obstáculos na jornada da fertilidade feminina.

Essa condição é caracterizada pela ausência de liberação de óvulos durante um ciclo menstrual, podendo ser atribuída a uma gama de causas, que vão desde desequilíbrios hormonais até distúrbios metabólicos e condições médicas.

Desse modo, compreender a natureza da anovulação é fundamental para direcionar estratégias de tratamento personalizadas, que visam realizar o sonho da maternidade. Além disso, diagnósticos precisos e abordagens terapêuticas específicas são essenciais para lidar com esse quadro e superar as barreiras que essa condição impõe à fertilidade feminina.

Entre em contato e realize o sonho da maternidade!

Agende uma consulta

O que é anovulação?

A anovulação é a ausência da ovulação, um processo natural no ciclo menstrual feminino no qual um folículo ovariano maduro libera um óvulo pronto para a fertilização. Em um ciclo anovulatório, esse processo não ocorre, privando a mulher da oportunidade de conceber de forma espontânea.

À vista disso, a interrupção desse ciclo resulta em uma variedade de desequilíbrios hormonais, demandando uma abordagem médica cuidadosa para restaurar a função ovulatória e alcançar a fertilidade desejada.

Por que a anovulação ocorre?

A anovulação pode estar relacionada a diferentes fatores que afetam a fertilidade da mulher, como, por exemplo, a síndrome do ovário policístico, uma condição hormonal comum que, segundo o Ministério da Saúde, afeta de 6% a 10% das mulheres em idade reprodutiva. Na SOP, os ovários podem produzir muitos folículos, mas nenhum destes amadurece completamente ou libera um óvulo, causando alterações no ciclo menstrual.

Outra questão relacionada à anovulação é o conjunto de alterações no hipotálamo e na hipófise, glândulas presentes no sistema nervoso central que controlam a produção de hormônios responsáveis por regular o ciclo menstrual e a ovulação. Muitas mulheres que passam por estresse intenso podem ser diagnosticadas com a condição, contudo, em alguns casos em que há a diminuição de estresse, a situação pode se normalizar espontaneamente.

Distúrbios da tireoide também impactam os níveis hormonais e a regulação do ciclo menstrual. No hipotireoidismo, a produção insuficiente de hormônios pode resultar em ciclos irregulares ou ausentes, enquanto, no hipertireoidismo, pode haver níveis elevados desses hormônios.

Além disso, a redução de peso, a obesidade e a prática excessiva de exercícios podem aumentar a produção de hormônios masculinos, interferindo na ovulação.

Quais são os sintomas da anovulação?

Embora a anovulação possa ser assintomática em alguns casos, alguns sinais podem indicar essa condição, tais como:

  • Ciclos menstruais muito longos (mais de 35 dias), irregulares ou com ausência de menstruação;
  • Dificuldade para engravidar;
  • Síndrome pré-menstrual (SPM) mais intensa e frequente;
  • Acne e aumento de pelos;
  • Baixa produção de estrogênio, levando à secura vaginal.

Quero agendar uma consulta com um especialista.

Agende uma consulta

Quais os exames indicados para detectar e diagnosticar a anovulação?

Os principais exames para diagnosticar a anovulação são solicitados mediante uma avaliação clínica detalhada, que inclui:

Vale ressaltar que estes são apenas alguns dos exames que o médico responsável pode solicitar à paciente de acordo com sua necessidade.

Como é o tratamento da anovulação?

O tratamento para a anovulação é personalizado conforme a causa e o perfil da paciente. Em alguns casos, a modulação hormonal com medicamentos é uma alternativa para estimular a produção de folículos e induzir a ovulação.

No entanto, em casos específicos, como alterações anatômicas na região pélvica ou endometriose, o médico pode recomendar a videolaparoscopia para correção cirúrgica e melhora da ovulação.

Para pacientes que desejam engravidar, as técnicas de reprodução assistida, como inseminação intrauterina ou fertilização in vitro (FIV), são alternativas relevantes, uma vez que apresentam uma taxa de 80% de sucesso.

Qual a relação da anovulação com a fertilidade?

A ausência da ovulação impede a liberação do óvulo, elemento fundamental para a fecundação e a gestação, portanto, a anovulação é uma causa direta de infertilidade feminina.

Porém, com o diagnóstico precoce e o tratamento adequado da anovulação, é possível amenizar a condição e aumentar as chances de gravidez espontânea.

Agende sua consulta e converse com um especialista da Mater Prime.

 

Fontes:

Manual MSD

Ministério da Saúde

Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida

Blog

Confira as últimas novidades do mundo da Reprodução Humana

Youtube Dr. Rodrigo Rosa x