Clamídia e infertilidade

Fale conosco pelo WhatsApp
Clamídia e infertilidade

Saiba como a clamídia pode gerar infertilidade masculina e feminina se o tratamento for negligenciado

A clamídia é uma das infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) com mais casos em todo o mundo. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), são mais de 140 milhões de pessoas ao redor do mundo que possuem a infecção, causada pela bactéria Chlamydia trachomatis.

A clamídia é silenciosa e assintomática na maioria dos casos, mas ela pode causar infecção nos órgãos genitais, garganta e olhos, além de infertilidade se não for tratada adequadamente. A boa notícia é que há tratamento para a clamídia, principalmente quando diagnosticada no início, diminuindo assim as chances de infertilidade masculina e feminina.

Como ela pode ser transmitida?

As relações sexuais sem o uso de preservativo são a principal forma de transmissão, mas a clamídia também pode ser contraída durante o parto, transmitida de mãe para filho e causar problemas pulmonares e oculares à criança. É válido dizer que se houver o diagnóstico da IST durante a gestação, o uso de medicação específica pode impedir o contágio para o bebê.

Quais são os sintomas?

O alto número de casos é explicado pelo fato da clamídia ser uma condição, na maioria das vezes, assintomática. As relações sexuais desprotegidas com uma pessoa que não sabe que é portadora facilitam a transmissão da bactéria.

Quando se manifesta, os sintomas mais comuns da clamídia são:

  • Dificuldades e ardência para urinar;
  • Dor pélvica;
  • Corrimento vaginal ou peniano.

As mulheres podem apresentar ainda sangramento fora do período da menstruação e dor nas relações sexuais, enquanto os homens podem ter dor e inchaço nos testículos, secreção peniana e leve sangramento no ânus.

Como é realizado o diagnóstico?

Se a pessoa notar a presença de algum dos sintomas citados acima, deve procurar um médico imediatamente. O ginecologista ou urologista irá solicitar exames para confirmar o diagnóstico, como exame de urina e o Papanicolau para as mulheres. Como a clamídia pode ser silenciosa, o ideal é que as pessoas adultas que possuem vida sexual ativa realizem consultas de rotina e exames para verificar a presença de ISTs também como forma de prevenir a transmissão.

Quais as possíveis complicações?

A falta de tratamento provoca o agravamento da clamídia, fazendo com que a infecção se espalhe para os demais órgãos do sistema reprodutor, o que interfere na capacidade reprodutiva de homens e mulheres. Entre as maiores complicações, podemos listar as seguintes:

  • Endometrite: inflamação do endométrio, revestimento interno do útero, local onde o embrião se implanta no início da gestação;
  • Doença inflamatória pélvica (DIP): infecção dos órgãos reprodutores femininos, como colo do útero, útero, tubas uterinas e ovários;
  • Gravidez ectópica: ocorre quando a gestação se desenvolve nas tubas uterinas, fora do útero;
  • Prostatite e epididimite: inflamação na próstata e no epidídimo, no caso dos homens.

Como é realizado o tratamento?

Para eliminar a bactéria do organismo, o tratamento da clamídia é feito com antibióticos de dose única ou durante 7 dias. Tanto a pessoa com clamídia como seu parceiro devem fazer o tratamento, mesmo quando houve relações com preservativo. Outra recomendação é evitar contato sexual durante o período, para que a infecção não retorne.

Como é realizada a prevenção?

Toda infecção sexualmente transmissível pode ser evitada com o uso de preservativo (masculino ou feminino) durante as relações sexuais. Esse é o único método capaz de prevenir a clamídia e outras ISTs.

Como a clamídia pode afetar a fertilidade?

As complicações causadas pela clamídia podem trazer graves consequências para os órgãos reprodutores. A Doença inflamatória pélvica (DIP), por exemplo, pode obstruir as tubas uterinas e impedir a passagem do embrião, prejudicando a fecundação. Já a endometrite pode provocar falha na implantação do embrião e abortamento espontâneo.

Nos homens, a fertilidade pode ser prejudicada porque a inflamação na próstata e no epidídimo interrompe a passagem dos espermatozoides e pode causar danos ao sêmen. A azoospermia é a ausência de espermatozoides no sêmen, uma consequência da obstrução nos órgãos reprodutores masculinos.

Quando houver infertilidade por clamídia, os tratamentos de reprodução assistida podem ajudar na gestação. Um dos métodos mais indicados para esses casos é a fertilização in vitro (FIV), no qual a fecundação é realizada em laboratório e os embriões são depositados diretamente no útero.

Para saber mais sobre esse e outros tratamentos de reprodução assistida, entre em contato com a Mater Prime.

Fontes:

Mater Prime

Ministério da Saúde

Agende sua consulta

Para agendar uma consulta, preencha o formulário abaixo com seus dados e nossa equipe retornará para confirmar o agendamento

Posts Recentes

Categorias

Realize o sonho de ter seu bebê em casa

Clínica

Desde 2012 ajudando pessoas a realizarem o sonho de gerar uma vida e formar uma família, a Mater Prime é uma clínica de reprodução humana que preza pelo atendimento humanizado e personalizado. Para isso, nosso espaço conta com uma estrutura completa e acolhedora, além de equipe especializada para tratar problemas de infertilidade.

Agende sua consulta

Instagram Dr. Rodrigo RosaYoutube Dr. Rodrigo Rosa x