Fale conosco pelo WhatsApp

Como a microinjeção de mitocôndrias ajuda a melhorar a qualidade dos óvulos?

microinjeção de mitocôndrias ajuda a melhorar a qualidade dos óvulos

O avanço da Medicina tem permitido o desenvolvimento de novas técnicas que ajudam a preservar a fertilidade mesmo em mulheres já com idade avançada e que, por essa e outras razões, apresentam uma baixa fertilidade. Esse é o caso da microinjeção de mitocôndrias.

A técnica, ainda experimental, tem apresentado resultados promissores e espera-se que, em breve, possa ser usada em tratamentos de fertilidade no Brasil.

microinjeção de mitocôndrias ajuda a melhorar a qualidade dos óvulos

O que são mitocôndrias?

As mitocôndrias são organelas que podem ser encontradas em todas as células do organismo, atuando na produção de energia de células microscópicas, sendo concentradas em centenas por célula.

Nas mitocôndrias, as moléculas produzem uma série de reações químicas que tem como resultado um molécula com capacidade de armazenar e transportar energia por toda célula, conhecida como ATP.

O ATP concentra 90% da energia necessária para que a célula possa realizar a função dela, seja movimento, produção de proteínas ou outras. Portanto, as mitocôndrias são as principais estruturas responsáveis pela energia das células. Sem as mitocôndrias, a vida seria impossível, pois as células não teriam energia suficiente para cumprir as funções.

Qual a relação entre mitocôndrias e fertilidade?

Assim como afetam todas as células do corpo humano, as mitocôndrias também têm relação com a capacidade reprodutiva, sendo essenciais para aumentar as chances de fecundação.

Com o passar dos anos, os óvulos costumam perder parte da quantidade de mitocôndrias disponíveis por célula, tornando-se menos funcionais. A diminuição do ATP presente nas células causa um envelhecimento dos óvulos, causando prejuízos na divisão dos cromossomos. Essa característica é o que torna mais recorrente a incidência de malformações fetais em mulheres que têm idade avançada.

Além de impactar na fecundação, a concentração de ATP em cada célula influencia diretamente na capacidade de implantação dos embriões, pois determina o DNA mitocondrial (mtDNA) dos óvulos, sendo essencial uma alta concentração para a fecundação e desenvolvimento da gestação.

Uma vez que a quantidade de mitocôndrias determina a capacidade energética da célula e, portanto, os níveis de ATP, elas são fundamentais para uma gestação bem-sucedida.

Como funciona a microinjeção de mitocôndrias?

O tratamento para melhorar a qualidade dos óvulos e o desenvolvimento embrionário por meio de microinjeção de mitocôndrias consiste em utilizar mitocôndrias autólogas provindas das células precursoras de óvulos da própria paciente. Elas são jovens, ainda no começo do desenvolvimento e são encontradas no ovário da paciente.

microinjeção de mitrocôndrias é realizada no momento da fertilização, quando o espermatozoide é injetado no óvulo por meio da técnica de ICSI para casos de pacientes que estão realizando um tratamento de fertilização in vitro.

Esses óvulos jovens foram encontrados no epitélio avascular do córtex ovariano, pela equipe do pesquisador Jonathan Tilly em 2004. Essas células ainda não se desenvolveram e, por isso, são chamadas de precursoras. Quando isolados, esses óvulos jovens apresentaram mitocôndrias com uma morfologia semelhante às encontradas em óvulos maduros.

As mitocôndrias localizadas nessas células, ao serem injetadas em células com uma baixa energia, poderiam contornar essa deficiência e reestabelecer níveis energéticos necessários para uma fecundação, sendo capazes de aumentar a qualidade do embrião e a taxa de sucesso da FIV.

Pesquisas indicam que a adição de mitocôndrias durante os tratamentos de fertilidade beneficiam as chances de sucesso do procedimento, sem danos à mãe ou ao bebê.

Ainda que esteja em período experimental, usar células autólogas de mitocôndrias pode transformar-se em uma chance de aumentar as chances de gestação para mulheres de idade avançada, assim como de mulheres que apresentam baixa reserva ovariana ou menopausa precoce.

Apesar de ser uma nova chance de mulheres conseguirem uma fertilização de sucesso com óvulos próprios, a técnica deve ser discutida com o especialista em reprodução humana responsável pelo tratamento de fertilidade. Atualmente, outros procedimentos podem ser adotados visando alcançar resultados semelhantes.

Desde 2012 ajudando pessoas a realizarem o sonho de gerar uma vida e formar uma família, a Mater Prime é uma clínica de reprodução humana que preza pelo atendimento humanizado e personalizado. Para isso, nosso espaço conta com uma estrutura completa e acolhedora, além de equipe especializada para tratar problemas de infertilidade.

Posts Recentes

Categorias

Inscreva-se na nossa newsletter

Receba novidades e dicas