Fale conosco pelo WhatsApp

Doutor Responde: Por que não consigo engravidar?

Doutor Responde: Por que não consigo engravidar?

Muitos são os casais que sonham em ter filhos e aumentar as suas famílias. É o que confirma dados de 2016, onde se estima que mais de 50% das gestações no Brasil eram planejadas pelos futuros papais ou mamães. Mas sabemos que nem sempre as coisas podem sair como planejado, e uma gravidez pode levar mais tempo para acontecer por métodos naturais.

Doutor Responde: Por que não consigo engravidar?

Sendo assim, separei as questões mais recorrentes entre casais que estão levando mais tempo para alcançar a gravidez, e desta forma, tranquilizar-te com as melhores dicas e soluções. Confira!

“Doutor, posso ter alguma doença que me deixe infértil?”

Primeiramente é importante salientar que alcançar a gravidez pode levar tempo. Apenas consideramos um casal infértil, depois de no mínimo, 12 meses contínuos de tentativas sem o uso de métodos contraceptivos, e ainda assim, a infertilidade só pode ser uma certeza após exames e acompanhamento médico.

Mulheres que tenham um histórico de doenças ginecológicas podem sim ter mais dificuldades para engravidar.

“Sofro com endometriose, doutor. Mesmo assim, poderei ter filhos?”

A endometriose é um caso comum, e que acomete muitas mulheres. Nesta doença, o revestimento interno do útero (endométrio) se implanta fora da cavidade endometrial e atinge os ovários, o intestino e até mesmo a parede abdominal. Desta forma, a endometriose dificulta o encontro do espermatozoide e o óvulo, tornando comum a infertilidade entre mulheres que sofrem desta patologia.

O importante é ter acompanhamento com um ginecologista da sua confiança, pois, mesmo que a endometriose reduza as possibilidades de gestação por métodos naturais, elas não serão nulas, e tratamentos sempre podem ser aplicados de acordo com seu caso.

“Não consigo engravidar por ter ovários policísticos?”

A Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) também coloca em risco a fertilidade feminina. Estas pacientes apresentam ovários aumentados e com uma série de folículos, o que impacta seu ciclo menstrual. Uma vez que a mulher não possui um ciclo menstrual regular, com datas corretas para ovulação (período fértil feminino) a gravidez também se distancia.

Da mesma forma, apenas um profissional poderá avaliar o seu caso e determinar as reais chances de se chegar a gestação por métodos naturais. É importante salientar que não se trata SOP com anticoncepcional.

“Há outras doenças que podem me impedir de engravidar?”

As Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), anteriormente conhecidas como DSTs, também são casos para se manter atenção, como o vírus do HPV, ou até mesmo corrimentos, que em alguns casos podem indicar uma infecção no aparelho reprodutor feminino.

“É verdade que o estresse pode não me deixar engravidar?”

Sim, a mulher que passa por muitas situações de estresse e cansaço, leva muito mais tempo, ou até mesmo não alcança a gravidez.

Pesquisadores já afirmaram que o estresse altera hormônios importantes no organismo, além de liberar substâncias que em muito dificultam a gravidez, fazendo com que hoje já seja um grande tópico para a infertilidade.

Para conseguir engravidar é muito importante a liberação de hormônios “amigáveis” e que facilitem a fecundação.

“Há chances de meu marido ser infértil?”

Homens podem representar até 40% dos casos de infertilidade no casal, e em sua grande maioria, ligados a problemas com a qualidade de espermatozoides.

Ao contrário das mulheres, que já nascem com uma contagem determinada de óvulos, os homens produzem espermatozoides basicamente durante toda a vida, mas nem sempre este fato pode ser sinônimo de fertilidade.

É comum que o homem não tenha uma contagem suficiente de espermatozoides para a fecundação, ou até mesmo que seus espermatozoides apresentem problemas de locomoção, entre outros.

É de extrema importância que o homem procure um urologista para melhor orientação e realização de exames como o espermograma, por exemplo, onde conseguirá saber com precisão a saúde e contagem de seus espermatozoides.

“Estou fora do peso ideal, conseguirei engravidar?”

Pesquisas recentes já afirmam que 12% dos casos de infertilidade estão ligados ao peso da tentante.  Mulheres abaixo do peso ideal podem apresentar dificuldades de fecundação por falta de nutrientes e vitaminas necessárias, além de problemas no ciclo menstrual, já que é necessário valores próximos de 22% de gordura corporal para o sistema ideal de ovulação e reprodução. Abaixo de 15% de gordura corporal temos comprometimento da função ovariana.

Já mulheres com sobrepeso podem ter sua química hormonal alterada, além de maior tendência a doenças como hipertensão ou diabetes durante a gestação.

“Afinal, como eu consigo engravidar?”

Como mencionei anteriormente, apenas um acompanhamento com o ginecologista ou um especialista em reprodução humana poderá detectar quais são as suas reais dificuldades e problemas para alcançar a gravidez.

Caso deseje iniciar as tentativas, aconselho a calculadora do período fértil, a antiga tabelinha. Com ela você conseguirá saber as datas aproximadas da sua ovulação, para tentar as relações sexuais com seu parceiro de forma mais exata.

É interessante evitar o uso de lubrificantes íntimos durante as relações sexuais. O muco cervical, secreção produzida pelo colo do útero, com mais intensidade durante seu período fértil, auxilia o espermatozoide a chegar ao óvulo de forma mais rápida. Lubrificantes podem dificultar a ação do muco cervical e o encontro dele com os espermatozoides.

Não se esqueça que o consumo de bebidas alcoólicas, cigarro e cafeína em excesso pode alterar seu organismo e consequentemente dificultar a gravidez. Tente praticar exercícios físicos com o parceiro para melhorar as condições do corpo, além de priorizar alimentos com ácido fólico, que também pode ser receitado em comprimido por seu médico, por evitar problemas de formação no feto.

Por fim, lembre-se que mesmo sendo difícil alcançar a gravidez, hoje são vastas as formas de tratamento de reprodução humana assistida, como a Inseminação Artificial, a Fertilização in Vitro ou a Ovodoação, e a cada dia estes procedimentos são mais precisos e apresentam maiores chances de sucesso.

Faça um acompanhamento com seu médico de confiança, siga as dicas que melhor se encaixarem no seu caso, e saiba que pode sempre contar com especialistas em reprodução assistida quando necessário, para realizar o sonho de trazer ao mundo esta nova vida.

Desde 2012 ajudando pessoas a realizarem o sonho de gerar uma vida e formar uma família, a Mater Prime é uma clínica de reprodução humana que preza pelo atendimento humanizado e personalizado. Para isso, nosso espaço conta com uma estrutura completa e acolhedora, além de equipe especializada para tratar problemas de infertilidade.

Posts Recentes

Categorias

Inscreva-se na nossa newsletter

Receba novidades e dicas