Fale conosco pelo WhatsApp

Menstruação atrasada: pode ser gravidez?

mulher vendo calendário preocupada com a gravidez

O atraso no ciclo menstrual nem sempre pode significar a existência de uma gestação

 A menstruação atrasada, quando a mulher não tem seu ciclo menstrual na data habitual, é um dos mais característicos sintomas de que uma gravidez pode estar a caminho. No entanto, nem sempre a gestação pode ser a explicação para esse atraso.

Em geral, a menstruação atrasada por mais de 15 dias é um caso que precisa de observação e cuidados. É natural que os atrasos de alguns dias aconteçam no ciclo menstrual, mas atrasos significativos podem indicar, sim, uma possível gravidez. Em todo caso, é de fundamental importância buscar orientação médica quando isso ocorre.

Menstruação atrasada: o que isso pode representar?

O ciclo menstrual normalmente tem duração média de 28 dias. No entanto, ciclos com intervalos entre 21 e 35 dias associados à antecipação ou ao atraso de três dias são considerados comuns. Períodos mais longos não representam, necessariamente, um problema, desde que o ciclo menstrual apresente um padrão de regularidade.

Assim sendo, a suspeita mais comum para mulheres com a menstruação atrasada é a da gravidez. No entanto, situações de estresse, disfunções hormonais e até mesmo problemas como a síndrome dos ovários policísticos podem provocar irregularidade menstrual.

É preciso estar atenta aos sinais e buscar ajuda médica quando o atraso menstrual persiste durante mais de três meses. É válido ressaltar que a menstruação é um processo iminente na vida reprodutiva das mulheres, tendo início com a menarca – na adolescência – e se encerrando na menopausa – na fase madura.

As alterações hormonais que ocorrem durante o ciclo menstrual fazem com o que o endométrio fique mais espesso para acolher o embrião. Quando não há fecundação do óvulo, o tecido em questão se desprende e é expelido do corpo, completando então o ciclo da menstruação.

Possíveis causas

Quando há o registro de uma relação sexual desprotegida seguida de uma menstruação atrasada, é natural que o primeiro pensamento da paciente seja de que está esperando um filho. Neste caso, a dica é acompanhar o surgimento de outros sintomas característicos da gestação, como:

  1. Dor nos seios e crescimento de glândulas mamárias;
  2. Escurecimento das aréolas;
  3. Prisão de ventre;
  4. Cansaço excessivo;
  5. Inchaço e dor abdominal;
  6. Aumento da necessidade de urinar;
  7. Náuseas recorrentes.

Os primeiros sintomas de gravidez podem acontecer antes da menstruação atrasada ser identificada. Portanto, é interessante buscar a realização de exames que possam confirmar a gravidez – embora o teste de farmácia seja relativamente seguro, a recomendação é sempre procurar por um médico.

O exame deu negativo: e agora?

Quando o exame de gravidez dá negativo e a menstruação atrasada persiste, pode ser sinal de que algo não está funcionando normalmente no seu organismo. Conforme já dito, uma das patologias que pode estar relacionada com esse atraso é a síndrome dos ovários policísticos (SOP).

Nesse sentido, a mais comum é a presença de oligomenorreia, que é uma menstruação com frequência incomum, em intervalos de mais de 35 dias, ou ainda a amenorreia, que é a ausência de menstruações no período esperado.

Essa síndrome ainda apresenta a manifestação de outros sintomas, como o aumento da quantidade de pelos na mulher em regiões comuns ao homem, a acne e a resistência insulínica, entre outros.

Outra doença associada à menstruação atrasada é o hipotireoidismo, mais frequente em mulheres acima dos 35 anos. Além das irregularidades menstruais, essa doença na tireoide pode trazer cansaço físico e mental, depressão, pele seca, ganho de peso, constipação e intolerância ao frio.

Hábitos que tragam o estresse psicológico também podem causar disfunção hormonal, bem como os distúrbios alimentares – a anorexia e a bulimia são exemplos a serem citados.

Em caso de menstruação atrasada ou surgimento de outros sintomas, entre em contato com a Mater Prime e agende a sua consulta.

Fontes:

Mater Prime

Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida

Desde 2012 ajudando pessoas a realizarem o sonho de gerar uma vida e formar uma família, a Mater Prime é uma clínica de reprodução humana que preza pelo atendimento humanizado e personalizado. Para isso, nosso espaço conta com uma estrutura completa e acolhedora, além de equipe especializada para tratar problemas de infertilidade.

Posts Recentes

Categorias

Inscreva-se na nossa newsletter

Receba novidades e dicas