Fale conosco pelo WhatsApp

Como é feito o congelamento de embriões?

Como é feito o congelamento de embriões?

O congelamento de embriões é feito pela técnica de criopreservação e indicado para casos selecionados. Por exemplo, quando não é possível usar no momento todos os embriões resultantes do tratamento. Outra situação indicada é quando o casal deseja preservar a fertilidade para tentar a gestação em outro momento, que pode ser programada para meses ou até anos depois.

Como é feito o congelamento de embriões?

Quais as Indicações do congelamento de embriões?

São diversas as indicações do congelamento de embriões, como:

  • Quando a mulher tem risco de síndrome de hiperestimulação ovariana durante um tratamento de FIV;
  • Quando o casal deseja preservar a fertilidade por meses ou anos;
  • Quando o processo de FIV resulta em mais embriões do que o necessário, pois é comum a coleta de um número maior de óvulos do que número de embriões permitidos para transferência uterina. O número de embriões permitidos varia de 1 a 4, a depender da idade e condição da mulher. O número de óvulos coletados varia entre os tratamentos e pode passar muitas vezes de 10 óvulos, por exemplo.
  • Quando um dos parceiros têm uma doença na qual o tratamento pode colocar a fertilidade em risco, como por exmplo o câncer.

Caso uma dessas situações ocorra, o casal pode procurar uma clínica de reprodução humana de confiança para avaliar a possibilidade de congelar os embriões para uso futuro. A indicação pelo congelamento também pode ser feita pelo especialista em reprodução humana que está acompanhando o casal durante seu tratamento.

Quais são os processos envolvidos no congelamento de embriões?

Os processos iniciais envolvem a estimulação ovariana na mulher e a coleta dos gametas masculino e feminino após o ciclo de estímulo dos folículos (no caso da parceira). O óvulo é fecundado pelo espermatozoide no laboratório e ocorre o desenvolvimento dos embriões que posteriormente são selecionados entre os viáveis ou não para o congelamento.

O processo de congelamento pode ser dividido em três etapas:

  • Na primeira etapa os embriões que serão congelados são inseridos em uma cultura de crioprotetores que tem a função de impedir a formação de cristais de gelo no interior das células durante a fase de congelamento;
  • Quando realizada a vitrificação, os embriões são colocados em um pequeno recipiente que, por meio de um programa de computador, é resfriado em nitrogênio líquido até a temperatura de -196ºC em um intervalo bastante rápido. A velocidade alta de congelamento nessa técnica está entre as razões de maior grau de sobrevivência dos embriões após o descongelamento;
  • Os recipientes são então etiquetados e os embriões são mantidos em tanques de nitrogênio líquido por tempo indeterminado.

Essas são as etapas de congelamento de embriões mais tradicionais. Há relatos de gestações de sucesso com embriões que permaneceram congelados por mais de 20 anos, o que indica que não há um tempo limite para que as células se mantenham congeladas. Isso é possível desde que o processo de congelamento, manutenção e descongelamento sejam adequados.

Com o processo de vitrificação as taxas de sobrevivência dos embriões variam ao redor de 95%. Pode ocorrer uma queda na qualidade devido ao processo, mas as taxas de sucesso de embriões congelados e frescos são bastante semelhantes, o que indica que a perda não é significativa no tratamento.

No caso de mulheres que tiveram a síndrome de hiper estímulo ovariano durante o tratamento de FIV, as chances de sucesso são inclusive maiores com o uso de óvulos congelados, visto que é possível realizar o tratamento adequado para a síndrome e, em um ciclo futuro, os embriões são transferidos.

Todos os procedimentos de congelamento de embriões devem ser realizados em um centro de reprodução humana de confiança, pois a qualidade dos processos realizados é essencial para maiores chances de sucesso em tratamentos usando embriões congelados.

Desde 2012 ajudando pessoas a realizarem o sonho de gerar uma vida e formar uma família, a Mater Prime é uma clínica de reprodução humana que preza pelo atendimento humanizado e personalizado. Para isso, nosso espaço conta com uma estrutura completa e acolhedora, além de equipe especializada para tratar problemas de infertilidade.

Posts Recentes

Categorias

Inscreva-se na nossa newsletter

Receba novidades e dicas