Fale conosco pelo WhatsApp

Como funciona a reversão de laqueadura

Como funciona a reversão de laqueadura

A laqueadura é uma cirurgia para tornar a mulher incapaz de ter mais filhos. Na prática, esse método bloqueia as trompas uterinas, impedindo o encontro do óvulo com os espermatozoides, utilizando clipes, pontos cirúrgicos ou eletrocoagulação. No entanto, mulheres se arrependem e desejam ter mais filhos. Em alguns casos é possível fazer a reversão de laqueadura.

Como funciona a reversão de laqueadura

O mais comum é que a laqueadura seja realizada junto ao parto cesariana. Mas, ela também pode ser feita no parto normal, via vaginal por meio de laparoscopia. Dependendo de como foi realizada a cirurgia, a mulher poderá fazer a reversão da laqueadura para engravidar novamente.

Como é realizada a reversão de laqueadura?

A reversão de laqueadura também é chamada de recanalização das trompas ou reanastomose tubária.

Para que seja possível a realização da reversão, o final das trompas precisa estar preservado. Além disso, a tuba uterina não pode estar dilatada ou doente. Caso esteja tudo bem nos dois casos, é possível reverter a laqueadura.

A cirurgia de reversão da laqueadura é realizada por meio de laparoscopia. São feitos pequenos cortes para inserir a micro câmera e os instrumentos. O procedimento é similar ao da vasectomia (cirurgia realizada nos homens). A anestesia pode ser geral ou do tipo peridural e raquidiana.

Os canais vão ser religados por meio de micro sutura, uma vez que a tuba uterina é bem pequena, medindo entre 3 e 5 milímetros de diâmetro. Para melhorar a irrigação sanguínea dos tecidos, é retirada a parte onde era a cicatriz da laqueadura. Para verificar se a tuba uterina está aberta, será injetada uma solução de soro com corante azul no útero. Após a realização desse teste, o médico irá dar os pontos para unir os dois lados.

Em geral, a cirurgia demora de duas a quatro horas e é indicada para as mulheres que desejam engravidar novamente e possuem boas condições de saúde. Na época da reversão de laqueadura, a idade da mulher é levada em consideração, pois vai influenciar na taxa de sucesso do procedimento. Lembrando que mulheres com idade após 35 anos têm mais dificuldade para engravidar.

É possível engravidar após a laqueadura?

Após 30 dias da reversão de laqueadura, a fertilidade da mulher já pode ser considerada. A chance dela engravidar vai depender além da idade, da qualidade do sêmen do parceiro, da reserva ovariana e da técnica usada para fazer a reversão.

Em geral, as pacientes vão conseguir gerar um bebê entre 6 a 12 meses. As chances da mulher voltar a engravidar após a reversão é de 40%. As mulheres com menos de 35 anos, em média, tem 80% de chances de sucesso, após o procedimento.

É importante que a mulher discuta com seu médico, a melhor forma de contracepção a longo prazo para o caso dela. Há outras opções de longo período que são reversíveis e eficazes como DIU, implante hormonal, que também dão tranquilidade e segurança às mulheres para não engravidar até por 10 anos.

Riscos da reversão de laqueadura

Quando a mulher faz a opção da laqueadura e após determinado tempo, resolve fazer a reversão, o médico terá que realizar vários exames, inclusive no parceiro para verificar a possibilidade de engravidar novamente.

Após a cirurgia de reversão, a paciente pode ficar internada de 24 horas a 3 dias e evitar atividades físicas e sexuais por 30 dias.

Um dos principais riscos da reversão de laqueadura, é a ocorrência da gravidez ectópica, ou seja, a mulher engravidar fora do útero.

Conforme a porção da trompa que foi feita a reversão ou o comprimento final da tuba uterina, aproximadamente há 20% de chance que ocorra uma gravidez ectópica.

 

 

Desde 2012 ajudando pessoas a realizarem o sonho de gerar uma vida e formar uma família, a Mater Prime é uma clínica de reprodução humana que preza pelo atendimento humanizado e personalizado. Para isso, nosso espaço conta com uma estrutura completa e acolhedora, além de equipe especializada para tratar problemas de infertilidade.

Posts Recentes

Categorias

Inscreva-se na nossa newsletter

Receba novidades e dicas