Fale conosco pelo WhatsApp

Dia da Gestante: É possível escolher o sexo do bebê?

No dia da gestante a mãe ainda tem dúvidas sobre o sexo do bebê

Casais que são tentantes ou que já conseguiram a gestação, provavelmente, já devem ter se perguntado se é possível escolher o sexo do bebê. A vontade de ter um menino ou uma menina leva a esse questionamento, sobretudo no dia da gestante. Entretanto, a resposta para isso é complexa.

No dia da gestante a mãe ainda tem dúvidas sobre o sexo do bebê

Para as mulheres que estão grávidas neste dia da gestante cujas gestações ocorreram de forma natural, ou seja, sem auxílio de técnicas de reprodução, não existe a possibilidade de escolher o sexo do bebê. Tudo dependerá de qual cromossomo X (feminino) ou Y (masculino) era carregado pelo espermatozoide que fecundou o óvulo.

Já em protocolos de Fertilização in Vitro (FIV) essa possibilidade ocorre apenas em casos de doenças relacionadas ao sexo, como, por exemplo, a hemofilia. Porém, antes de ser realizado o exame de sexagem fetal e análise genética do embrião, o casal passa por uma análise criteriosa para a confirmação da patologia, para posteriormente iniciar o tratamento de reprodução humana visando impedir que o bebê herde doenças genéticas de seus progenitores com base em seu sexo.

No caso da hemofilia, como exemplificado, a herança da doença está relacionada ao sexo masculino, sendo assim, no tratamento de FIV terão preferência os embriões do sexo feminino.

Por mais que essa escolher o sexo do bebê seja permitido em casos específicos, o sucesso da gestação dependerá de outros fatores podendo ocorrer ou não após o tratamento de reprodução humana assistida.

Confira a seguir outras peculiaridades acerca da possível escolha do sexo do bebê no dia da gestante com base em informações cedidas pelo Dr. Rodrigo Rosa, ginecologista obstetra e especialista em reprodução humana da Clínica Mater Prime.

Dia da gestante: gestação de forma natural

O espermatozoide já foi muito estudado cientificamente, tanto que é sabido que espermatozoides que carregam o gene masculino Y são mais ágeis, por serem mais leves — mas morrem mais rápido. Já os que transportam o gene feminino X são mais lentos e resistentes.

Logo, tendo essas informações em mente, algumas iniciativas podem ser tomadas para escolher o sexo do bebê.

Como ter uma menina: Método de Shettles

Caso a intenção no dia da gestante seja a concepção de uma menina, o dia da relação sexual ajuda a dar um empurrãozinho. A relação sexual deve ocorrer três dias antes da ovulação. A mulher deve ter um ciclo regular e saber com precisão essas datas.

A explicação para isso é que os espermatozoides que carregam o cromossomo X resistem mais tempo no organismo feminino, podendo encontrar o óvulo bem no dia que ele é liberado pelos ovários.

A alimentação pode colaborar na escolha do sexo do bebê. Para tentar a concepção de uma menina, a mulher deve consumir alimentos ricos em cálcio e magnésio.

Exemplo desses alimentos são:

  • Espinafre;
  • Couve;
  • Rúcula;
  • Laticínios.

É indicado ainda que seja evitado o consumo de alimentos com potássio e sódio, assim como o consumo de carnes vermelhas.

Como ter um menino: Método de Whelan

Os espermatozoides com cromossomo Y são mais ágeis e leves, logo, a relação sexual deve ocorrer o mais próximo do dia da ovulação da mulher, para que eles consigam ter acesso mais rápido ao óvulo.

A alimentação contribui no processo de engravidar no dia da gestante, sendo que a mulher deve consumir os seguintes grupos alimentares:

  • Ovos;
  • Peixes;
  • Carnes;
  • Arroz;
  • Feijão;

A alimentação deve ser rica em sódio e potássio, sendo necessário evitar o consumo de leite e seus derivados.

Dia da gestante: óvulo pouco antes da fecundação natural
Imagem: Shutterstock

Quais as chances dessas iniciativas darem certo?

Estipular índices de sucesso nessas iniciativas é bem mais complexo do que parece. A cada ejaculação mais de 2 milhões de espermatozoides são liberados, sendo que o mais rápido é que conseguirá a fecundação do óvulo para que a mulher comemore o dia da gestante com a criança a caminho. Sendo assim, pode-se dizer que as chances são de 50%.

Como é a escolha do sexo em tratamentos de fertilização?

A possibilidade de escolher o sexo do bebê é tema de estudos e de livros divulgados ao longo dos anos. Porém, o único meio para selecionar o sexo do bebê, como mencionado, é por meio do exame de diagnóstico genético pré-implantacional, em que ocorre a seleção do material biológico sem a presença de doenças genéticas e consequente saberemos o sexo do embrião analisado.

A escolha do sexo do bebê no dia da gestante com base nos desejos dos pais é rechaçada pelo Conselho Federal de Medicina, logo, mesmo em casais em tratamento de fertilidade e sem doenças genéticas graves não é possível escolher o sexo do bebê. Caso ainda tenha restados dúvidas acerca do tema no dia da gestante, agende uma consulta com um dos especialistas em reprodução humana assistida da Clínica Mater Prime.

Fontes:

Conselho Federal de Medicina;

Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo);

Clínica Mater Prime.

 

Desde 2012 ajudando pessoas a realizarem o sonho de gerar uma vida e formar uma família, a Mater Prime é uma clínica de reprodução humana que preza pelo atendimento humanizado e personalizado. Para isso, nosso espaço conta com uma estrutura completa e acolhedora, além de equipe especializada para tratar problemas de infertilidade.

Posts Recentes

Categorias

Inscreva-se na nossa newsletter

Receba novidades e dicas