Fale conosco pelo WhatsApp

Tudo sobre Nidação

A nidação ocorre depois do processo de implantação do óvulo no útero

Nidação é o processo de implantação do óvulo fecundado na parede do endométrio. É um dos estágios do início da gravidez e pode resultar em um sangramento fora do período menstrual.

A nidação ocorre depois do processo de implantação do óvulo no útero
Imagem: Shutterstock

Diferente do escape, esse sangramento de nidação dura no máximo três dias e não apresenta sintomas expressivos como dor, por exemplo. Outro ponto de destaque é que nem todas as mulheres têm esse sangramento.

Para ajudar as tentantes que estão naquele momento de ansiedade para conseguir engravidar, saiba mais sobre esse fenômeno comum na mulher quando ela fica grávida.

O que é nidação?

Entende-se por nidação o processo de fixação do óvulo que foi fecundado na Trompa de Falópio e migrou para o útero, se fixando na mucosa do endométrio, que é a parede que reveste a parte interna do útero.

O processo ocorre tanto em gestações ocorridas de forma natural e em tratamentos de reprodução humana, e leva, em média, cinco a sete dias para ocorrer. Ou seja, da formação do zigoto até a implantação no útero, todo esse caminho a ser percorrido pode demorar cerca de uma semana.

Esse tempo pode variar de acordo com o ciclo de ovulação da mulher, sendo cinco a sete dias a média definida pela medicina para começar a contagem das semanas gestacionais.

Nesse processo de fixação do zigoto pode ocorrer um leve sangramento, com duração média de três dias. Esse sangramento ocorre, pois, ao aderir ao endométrio, esse zigoto colabora para o processo de escamação de pequenas partes da camada endometrial, que são expelidas pelo organismo.

A nidação pode ser facilmente confundida com escapes fora do período menstrual, sendo importante que essa mulher, tentante ou não, tenha acompanhamento ginecológico e relate tais situações ao médico que colabora na preservação de sua saúde.

Qual o aspecto desse sangramento de nidação?

O sangramento de nidação tem fluxo pequeno e cor que varia de um leve tom rosado ao marrom. É importante ressaltar que toda mulher passa pelo processo de nidação, mas o sangramento pode não ocorrer para todas.

Diferença entre menstruação e nidação

A diferença entre esses fenômenos do corpo feminino são:

  • Menstruação: tem duração média de cinco a sete dias, ocorrendo em dias específicos, ou seja, a cada 28 dias em média. Existem mulheres com ciclos mais longos ou mais curtos. O sangramento tem cor avermelhada vibrante, tornando-se mais claro com o passar dos dias e evidencia que a mulher não está grávida. A duração do ciclo também pode variar entre as pacientes.
  • Sangramento de nidação: ocorre fora do período menstrual e pode apresentar tom levemente puxado para a cor rosa ou marrom. Dura três dias e pode ser considerado um dos sintomas de gravidez. É um sangramento bem leve, ou seja, não tem fluxo contínuo como a menstruação.

É importante evidenciar que, se o sangramento de nidação for superior a três dias e apresentar fluxo intenso e cor vermelho vivo, é necessário procurar atendimento junto ao ginecologista.

Alusão à nidação
Imagem: Shutterstock

Quais os sintomas do sangramento de nidação?

A nidação, na maioria das vezes é assintomática, ou seja, ocorre sem que a mulher perceba nada de diferente em seu organismo antes da ocorrência do sangramento. Mulheres que são mais atentas às mudanças em seu corpo costumam relatar dor pélvica leve ou cólica.

Entretanto, a nidação pode vir acompanhada de sintomas típicos de uma gravidez, sendo eles:

  • Enjoos;
  • Vômitos;
  • Sonolência.

Tais condições têm relação direta com a produção do hormônio Gonadotrofina Coriônica Humana (HCG), identificado como hormônio da gravidez. O HCG e demais hormônios que passam a ser produzidos pelo organismo agem como agentes protetores do feto, impedindo que o organismo da mulher tente expeli-lo.

O que acontece após a nidação?

Ocorre a concretização da gestação, uma vez que o zigoto se implantou na camada do endométrio e de lá passou a ter acesso a oxigênio e demais nutrientes para o desenvolvimento do saco gestacional e crescimento do feto.

Assim que a mulher identificar quaisquer sintomas de uma gravidez deve procurar aconselhamento junto ao ginecologista obstetra e dar início ao seguimento pré-natal. O primeiro trimestre gestacional demanda cuidados, por isso é necessário atenção por parte da gestante neste período.

Demais peculiaridades sobre a nidação

Outro ponto a ser destacado é que a nidação só é indicativo de gravidez quando, somado ao episódio, essa mulher apresentar atraso menstrual superior a 15 dias.

Caso contrário foi um escape ou sangramento fora do período menstrual que deve ser investigado junto ao ginecologista, uma vez que pode ser indicativo de uma outra condição clínica.

Mulheres que estão em tratamento de reprodução assistida são aconselhadas a terem alguns cuidados no período pós transferência dos embriões. Para que a nidação ocorra, é indicado uma melhora na alimentação com a inserção de alimentos ricos em colágeno, agente que colabora para o fortalecimento do endométrio.

É recomendado ainda a não ingestão de café e bebidas alcoólicas, assim como evitar carregar peso e praticar exercícios de alto impacto. Essas são algumas informações sugeridas. Caso tenham restado dúvidas sobre a nidação, agende uma consulta com um dos ginecologistas obstetras especialistas em reprodução humana assistida da Mater Prime.

Fonte:

Sociedade Brasileira de Reprodução Humana;

Revista Reprodução & Climatério;

Manual de Ginecologia Endócrina da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia;

Clínica Mater Prime.

Desde 2012 ajudando pessoas a realizarem o sonho de gerar uma vida e formar uma família, a Mater Prime é uma clínica de reprodução humana que preza pelo atendimento humanizado e personalizado. Para isso, nosso espaço conta com uma estrutura completa e acolhedora, além de equipe especializada para tratar problemas de infertilidade.

Posts Recentes

Categorias

Inscreva-se na nossa newsletter

Receba novidades e dicas